logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! Butecada da Vez

Butecada Da Vez - Nº 15: The Order, Monster Hunter E A Polêmica Das Notas

Vão Jogar!: 11/10!

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 27/02/2015 às 08:23:04   tagarelices 17

Vão Jogar!: 11/10!


Os que acompanham esse mundo maravilhoso e mimizento dos jogos, deve ter ficado sabendo, de uma maneira ou outra, sobre o lançamento do aguardado The Order 1886, um jogo de tiro em terceira pessoa exclusivo para PS4 e promessa de finalmente mostrar a que veio a nova geração. O jogo foi lançado e no final das contas desagradou tanto crítica, quanto jogadores, seja pela linearidade ou pela curta duração. Sem entrar no mérito se o jogo é bom ou não, deixemos isso a critério de cada um, talvez o ponto de maior polêmica, ou pelo menos o que mais me chamou a atenção, é a guerra de notas que se instaurou nos sites que utilizam esse sistema de avaliação. Os jogadores que gostaram do jogo e/ou são fanáticos pela Sony, xingaram até a 13ª geração dos redatores, com insultos padrões como "você não entende nada de videogames", para não ter que citar coisas mais adolescentes. Para piorar, alguns desses sites adotaram a controversa tática de falar mal no texto, mas dar uma nota alta ou razoável. Recentemente também tivemos um caso similar com o mais novo Monster Hunter, onde um "grande" site nacional chegou a apagar uma publicação, em que o redator havia descrito a sua experiência desagradável com o jogo, para colocar outra mais "positiva" no lugar, tudo porque os leitores reclamaram.

Então diante desse cenário, fica a pergunta: o quão importante são as notas de jogos para vocês. É possível quantificar o quão bom é um jogo através de números? Aliás, como é a forma que vocês lidam com análises de jogos, independente do meio. É realmente importante saber como é um jogo antes de jogá-lo através de experiências alheias, ou o ideal é experimentar por conta própria e tirar suas próprias conclusões? Com a palavra, aqueles que metem o pau nos joguinhos preferidos de vocês sem se importar com os sentimentos alheios.

Tchulanguero
Tchulanguero

Se tem uma coisa que na minha opinião deveria ter ficado lá na época de ouro das revistas de jogos, são as notas. Tudo bem, eu confesso que no Netflix, por exemplo, eu acabo pontuando os filmes que assisti e até uso as estrelas como algum parâmetro para não escolher um filme tão as cegas, mas quantas não foram as vezes eu gostei de filmes de nota baixa? Mas voltando aos jogos, eu não sei se é porque fazia mais sentido antigamente, ou simplesmente eu não possuía conhecimento suficiente sobre o assunto, mas coisas como o famoso 40/40 da Famitsu para Ocarina Of Time são completamente irrelevantes hoje em dia, em que você tem fácil acesso a demos e vídeos de YouTube.

Eu não gosto de impor muitas regras para o pessoal aqui, mas essa é uma das poucas coisas que eu realmente exijo: sem notas. Querer quantificar toda uma experiência, que sempre é algo pessoal, em números não faz sentido nenhum. Sempre falei que eu valorizo muito mais as experiências com um jogo do que uma análise puramente técnica. E se for pra ter uma vaga noção, já existe o Metacritic.

Já com relação aos dois casos recentes, vejo problemas dois dois lados. Primeiro, que pessoas que não aceitam uma opinião alheia só porque é diferente da delas, são simplesmente babacas. Você tem todo o direito de discordar do redator e até mesmo questionar a falta de embasamento dele, mas aceite: nem todo mundo gosta do seu jogo predileto e nada vai fazer isso mudar. Por outro lado, ver grandes sites ficarem nesse joguinho de querer agradar os leitores só para ficar bem com eles é nojento. É um desrespeito com o próprio público e com os seus profissionais. Eu já não sou fã de jornalismo de jogos em geral, salvo raras exceções, e esse tipo de coisa só piora a situação.

Somari
Somari

Aaaaah, as avaliações... Tão importante na decisão de compra de um jogo e, principalmente, como principal arma para os soldados da guerra do ismo. As pessoas deveriam parar de dar tanto valor para esses numerozinhos, na minha sincera opinião.

Pense da seguinte maneira: sites de avaliações grandes são empresas, com jornalistas profissionais em suas áreas, editores chefes e afins. Você é uma pessoa que odeia jogos de futebol e o teu chefe te dá o novíssimo FIFA 2016 para você dar a SUA opinião. Você falaria bem?

Pois é. A avaliação parte muito da opinião pessoal, de sua experiência com o jogo. Não é só porque a Sony ditou que The Order seria um bom jogo que todo mundo deva falar bem, não é verdade? E lógico que isso não deve ser regra. Há pessoas que gostaram e falaram bem do jogo, assim como há pessoas que detestam de Red Dead Redemption e pessoas que te recomendam jogar Bikini Karate Babes. Há gosto pra tudo. Os avaliadores não são pagos para agradar os fanboys.

Mas claro, nem sempre as coisas são mágicas assim. Há as análises que são injustiçadas e empresas que por sabe-se lá qual motivo, não são bem faladas pela mídia (todo mundo sabe que isso é verdade, né?). Lembro de um caso lá pros idos de 2008, mais ou menos, de uma análise de Sonic Unleashed (PS3/X360) e Football Manager (iOS), cujas notas variaram dentre 4 e 6. Vendo que a maioria dos outros sites deram notas bem maiores, muitos usuários decidiram reclamar com esse tal site grandão (aquele grandão mesmo, vocês sabem qual é) e o próprio avaliador admitiu que não jogou mais do que duas fases de Sonic Unleashed e que não passou tanto tempo assim com o Football Manager no teu iPhone. Outra review foi feita aonde Football Manager recebeu uma nota BEM mais alta.

Portanto, aqui vai uma dica: não esquenta com isso não, viu? Nota só é importante se for de dinheiro e se estiver dentro do meu bolso. A geração atual ficou muito acomodada com isso de sites e youtubers falando dos jogos. Faça como quando eu tinha um Mega Drive: quer jogar? Peça emprestado de algum amigo, compre jogos usados ou vá a uma locadora e alugue o jogo (hoje em dia isso se chama baixar demo). Só você pode dizer se o jogo é bom para si ou não.

sucodelarAngela
SucodelarAngela

Números, notas, avaliações... Eu já não gostava dessas coisas na escola, imagine nos videogames. Esse assunto em particular é, na verdade, algo que eu venho evitando esses dias porque, mesmo sendo arma de mimizento desde sempre, atualmente eles tem usado essa arma exagerada e desnecessariamente.

Creio que sites especializados tem o recurso da review para servir de base para quem deseja comprar/experimentar determinado jogo, não para ser venerado como um deus em um altar cercado de glórias. Só que os jogadores de hoje não veem dessa forma e os sites e canais do YouTube acabam se aproveitando disso para conseguir mais ibope. "Porque falar mal de um jogo que todo mundo gosta? Vamos enaltecer o jogo e entrar na onda". Ou então "Se está todo mundo falando bem, vamos falar mal para que chamemos a atenção". Tudo acaba sendo muito manipulado. E aí, temos tido vários casos de empresas trocando análises em seus sites porque os fãs reclamaram. Na boa, se a review realmente tivesse sido profissional, haveria a necessidade de mudar de opinião?

Um dos sites mais polêmicos quando o assunto são notas, IGN, é um dos que mais usa o artifício da mudança de review quando os jogadores reclamam muito, ou que eles mesmos perceberam terem sido injustos. Tanto é verdade que em dezembro de 2012 eles fizeram um artigo recomendando jogos que foram considerados “subestimados” na época do lançamento. Como eles mesmos disseram, “tais acontecimentos não necessariamente refletem a qualidade do jogo, mas sim as circunstâncias de seu lançamento”.

Complementando o que o Somari disse ali em cima, há casos em que o jornalista avaliador acaba recebendo um jogo de um gênero que ele odeia. Mas também há o caso do cara que realmente acha o jogo cheio de defeitos, mesmo curtindo o gênero. Querendo ou não, por mais profissional que seja a avaliação, o gosto pessoal e a experiência vivida com o game influenciam, e muito, a nota final (sem contar os “agrados” recebidos das desenvolvedoras).

--

E vocês infantes jurados, o que acham disso tudo? Não deixem de tagarelar a sua opinião! E claro, sugiram novos temas para as butecadas, mandem um e-mail para butecada@vaojogar.com.br com as suas ideias. Até mais e abraço! ;)

PS: o Professor João retornou do recesso de ano novo, mas a internet dele ainda não. Então relaxem, que ele vai ficar meio sumido por um tempo, mas o INSS está pagando as contas. :P

outras tags: The Order 1886 e Monster Hunter (Série)

Compartilhe

Pin it


Leia também...



17 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Sir Douchebag (Aka Kyo)
    Sir Douchebag (Aka Kyo)
    27/02/2015 às 10:37:52   localizacao Internets
    Eu sou a favor de notas pro jogo, eu gosto de ler o que o cara achou do jogo, mas muitas vezes o cara perde tanto tempo enrolando que eu pulo pro final e vejo logo quanto ele deu.

    A quantificação vai ser sempre subjetiva, claro, mas acho ela necessária pro comprador tem uma noção do que ele pode esperar (ou não) do jogo.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    27/02/2015 às 10:38:37   localizacao SP
    Serei curto e grosso, falta de tempo...
    Não gosto do sistema de notas. Se quero saber se um jogo é bom, prefiro procurar demo ou escutar alguma recomendação do que ver alguma análise, a não ser que tenha sido feita por alguém que conheço e confio.
    Odeio Metacritic.
    Odeio IGN.
    Odeio papagaios da IGN e afins.
    Odeio Sonic Boom.
    FIM!

    PS: Mantenham o VJ! sem notas. Obrigado!
    PSS: Saudades das locadoras, isso sim!
    PSSS: Devo leituras e comentários, não nego, resolvo isso quando puder.

    Responda!
  • avatar de leandro (leon belmont) the devil summoner
    leandro (leon belmont) the devil summoner
    27/02/2015 às 10:45:57   localizacao Recife-Pe
    eu mesmo, estou cagando e andando para Sites como IGN, Famitsu e o escambau. o que importa se eu gostar do jogo, dane-se as notas de um redator que só joga algumas horas ou nem isso e se acha no direito de dar nota. mas sobre The Order...eu sei opinar, não tenho um PS4. mas a culpa é de quem? do Hype, lógico.

    e para ser sincero, acho que deixei de gostar das revistas e analises em sites de jogos, justamente por isso. virou algo tão profissional, que cansa só de olhar o tamanho do texto com coisas que o gamer (normal, não um ultra abilolado que nota downgrade em centésimos de segundo num jogo) não vai se importar, a não ser aqueles que usam essas notas para justificar que tal jogo é melhor do que aquele e vice versa.

    confio mais no meu gosto pessoal, não em notas.

    Responda!
  • avatar de Sekto
    Sekto
    27/02/2015 às 11:17:43   localizacao São Luís-MA
    Pra começar, minha opinião:
    Toda essa briga é derivada da Console War.
    Basta analisar os principais titulos, e só se verá em sua maioria, exclusivos nos holofotes, pois falar mal do exclusivo X, S ou N, é o mesmo que falar mal do console.
    O The Order em especial, sofreu mais por que os fãs enalteceram muito o jogo(e o console) antes do lançamento, pois quem disser que nunca viu um sonysta se vangloriando dos seus FullHD e 60FPS tá mentindo, prova disso é uma pesquisa que mostra que o principal motivo da compra de um PS4 é resolução melhor.(jogos.uol.com.br/ultimas-noticias/2015/02/26/resolucao-maior-e-principal-motivo-para-compra-do-ps4-diz-pesquisa.htm ).
    Bem e as notas? Ainda to me perguntando aqui se o jogo tivesse recebido uma nota boa, como seria?!
    Pra mim as notas só servem mesmo pra piada e briga, pois acho que esses sitess grandes são todos comprados, se recebem uma boa quantia: Nota: 10, raras as exceções.Já as análises tem mais valor pra mim, porque são estudadas por seus pontos positivos e negativos.

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    27/02/2015 às 17:10:24   localizacao Fortaleza - CE
    Dar nota pra jogos? Nem sabia q isso existia..

    A experiência é o que conta e olhe lá, levando em consideração q isso é algo completamente pessoal.

    Conversar com alguém q jogou ou testar o jogo por um curto período é o ideal, se possível.

    Olhar pra uma nota e se permitir q isso ajude a interpretar se o jogo pode ser bom ou não pra isso? Fala sério...

    Mas acho isso deve servir pra uma mãe/pai ou quem quer q seja q não entende p’rra nenhuma de videogame e quer dar um presente pro filho/filha ou quem quer q seja.

    Se existe isso é pq tem público para tal..

    Responda!
  • avatar de D00d!
    D00d!
    27/02/2015 às 18:00:24
    Isso é o efeito da imprensa (Pff) especializada. Acho que antigamente (anos 90) confiar em revistas de games era mais garantido do que atualmente: todo se acha especialista seja a imprensa "pff" especializada desde os jogadores que consomem tal jogo e tal franquia.

    Isso é o que vemos: franquias que se iniciam e mal tem chance porque existe um "vício de mercado" que faz com que se avalie mal os jogos estreantes como no caso do The Order. E mostra como os jogos querem ser algo grandioso como os filmes. Talvez a imprensa dita especializada não tenha enxergado isso, sem contar os critérios comparativos usados. Não há como comparar o The Order como Call Of Duty por exemplo.

    No mais o melhor avaliador do game é o prórpio jogador.

    Responda!
  • avatar de Daniel
    Daniel
    27/02/2015 às 18:12:21
    "A avaliação parte muito da opinião pessoal, de sua experiência com o jogo."

    Fim. Quando o leitor entender (se é que não entende, acho que alguns não mesmo) que o review é a opinião do cara e não quer dizer que ele está defecando verdades na boca de todos, vai acabar o mimimi. Querer obrigar todo mundo a pensar igual é soda...

    Se bem que a imprensa é tão comprometida (ah, o gostoso e suculento JABÁ...), que às vezes dá pra duvidar do conteúdo realmente técnico dos reviews.

    Responda!
  • avatar de Somari
    Somari
    27/02/2015 às 20:15:46
    Sabe de algo bem interessante? A possibilidade de o próprio usuário fazer sua análise, algo como acontece no Alvanista. Assim, cada um deixa sua opinião, sua nota e a média geral vai definir o que a maioria ali acha de verdade do jogo, não algo que um avaliador dita.

    Como eu disse, os avaliadores não são pagos para agradar os leitores, mas sim para darem sua opinião sobre o jogo, e isso é algo pessoal, não tem como mudar.

    Acho sacanagem tirarem o texto do cara do ar só para botar um melhor porque a mimizaria mimizou em cima (quando não é um texto injusto, claro. Aí a coisa muda de figura)

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    28/02/2015 às 14:28:01   localizacao São Luís - MA
    @Sir Douchebag @Daniel

    Mas aí, a questão é que vocês tem bom senso pra saber que a nota é só pra se ter uma noção do jogo, não algo definitivo. Tem gente que nunca joga o jogo e toma por base a nota em um determinado site pra justificar tudo, aí é foda

    @Gamer Caduco

    É nóis nas rage das notas, huahuahua

    PS1: Até onde eu sei, não temos planos de colocar notas nos jogos ;)
    PS2: Também tenho saudades...
    PS3: Também devo pra você!

    @Leon Belmont

    Eu passei um bom tempo longe do mundo gamer e, quando retornei (logo quando comprei meu PS3), eu visitava muitos sites tipo IGN da vida, pra conhecer jogos e tal. Mas quando percebi que era furada, me deu até nojo de ver essas coisas.

    @Leon Belmont @Dood!

    Sabe o que eu acho maneiro? No sistema de check-in daquela rede social gamer que eu não quero citar o nome tem gente que passa umas informações e impressões de forma bem bacana a cada jogatina. Sempre dou uma olhadinha nos check-ins da galera, já comprei muitos jogos baseando-me nessas impressões mais sinceras do que em sites especializados, e não me arrependo.

    @Sekto

    Conterrâneo, você tem toda a razão, console war tá fodendo geral.

    Com o The Order eu nem criei muita expectativa, até porque já sabia que ele não ia rodar em 60FPS, então isso é algo que não me abalaria. NA verdade, eu nem sei porque essa briga toda de rodar em 30 ou em 60FPS, o importante é jogar. Minha preferência por um PS4 no futuro se dá pelos exclusivos da Sony que eu sempre gostei muito, como Uncharted, inFamous e até mesmo o God of War (que eu nem sei o que vão inventar nessa sequel que anunciaram). Pra mim, os exclusivos da Sony são muito melhores e mais gostosos de jogar do que qualquer um do Xbox.

    @Rafael Alencar

    Vudu, em que mundo tu te perdeu que não sabia das notas pros jogos? Huahuahua! Brinks, eu entendi o que você quis dizer!

    Responda!
  • avatar de Paulo Aquino
    Paulo Aquino
    28/02/2015 às 21:02:58   localizacao São Paulo - SP
    Há um risco em se jogar primeiro e se perguntar qualquer coisa depois: e se você se frustrar com o jogo?

    Às vezes, quem deu nota pra um determinado jogo, jogou mesmo.
    Mas sempre tem aqueles chatolinos paraquedistas que não jogaram nem mesmo Barney o dinossauro.

    E se alguém diz "Ah, crítica de cu é rôla!!" e cata o primeiro game que pintar, e joga, aí descobre que o game é uma bela de uma merda? Como se faz nessas horas?

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    02/03/2015 às 09:43:00   localizacao Fortaleza - CE
    "...daquela rede social gamer que..."

    Viu como não sou só eu? Haha!!

    @Angela
    Eu me perdi naquele universo que existe entre um sofá, um controle, um console e uma TV. ♥

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    02/03/2015 às 13:03:12   localizacao São Luís - MA
    @Rafael A.

    Excelente modo de se perder ;)

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    02/03/2015 às 21:32:27   localizacao Vespasiano - MG
    Galera, valeu pelas tagarelices!

    @Paulo Aquino

    O problema não é com as avaliações, e sim com o sistema de nota especificamente. Procurar um site/jornalista/blogueiro com o qual você se identifica e ler as análises dele é totalmente válido, assim como ver alguns vídeos em geral. Agora confiar cegamente em notas, não dá.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    17/03/2015 às 17:39:44   localizacao SP
    "...daquela rede social gamer que..." [3]

    Responda!
  • avatar de Guilhermeu
    Guilhermeu
    25/03/2015 às 12:52:50   localizacao Belo Horizonte
    Eu gosto e desgosto.

    ao menos em boa parte dos que eu acompanho , o jogador é alguém que jogou do início ao fim, e por mais que não tenha grandes critérios de comparação, ao menos faz uma crítica embasada unicamente em sua experiência.

    Porém, como foi acima mencionado, em grandes sites a conversa é outra. Sabe-se que as vezes eles mudam de opinião conforme o calor dos comentários, que também já foram financiados para falar bem de jogos, que pessoas sem afinidade para tal gênero tem que o analisar, uma vasta gama de variáveis que fazem com que eu fique muito desconfiado sobre a veracidade das informações.

    Sistema de notas, interessante, mas não essencial e não definitivo acerca da experiência de jogo. Eu acredito que não existe um bom formato para o jornalismo de jogos. Mesmo em grandes sites, as pessoas que os comentam não o fazem com um método. Análise é uma coisa complicadíssima, a pessoa tem que saber o passado, o presente, fazer conjurações sobre o futuro, conexões entre gêneros, empresas, países produtores, momentos históricos do mundo real... É muito complicado, e no final das contas, isso tudo ainda seria para formar um artigo que não diz a verdade absoluta, mas apenas uma opinião de uma pessoa com uma base muito extensa.

    Esse tema é delicioso, dá pra passar um dia inteiro num boteco só conversando sobre isso, então vão tagarelar!

    Responda!
  • avatar de Guilhermeu
    Guilhermeu
    25/03/2015 às 13:01:28   localizacao Belo Horizonte
    Parte do primeiro parágrafo se perdeu (sacanagem, hehe). Eu acho interessante o sistema em sites pequenos, em que eu conheça as afinidades do escritor, só para saber o que ele sentiu jogando aquele jogo, mas de modo algum como se aquilo fosse a verdade sobre tal. E isso não significa concordar ou não com a sua opinião, mas simplesmente ter respeito pela sua experiência (já discordei algumas vezes com Tchulanguero sobre o God of War, mas isso nunca se traduziu em ofensas ou coisas do gênero, pura e simples diferença de gostos).

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    29/03/2015 às 13:56:53   localizacao São Luís - MA
    @Guilhermeu

    Acrescente aos sites grandes o fato de que, muitas vezes, o cara é obrigado a jogar determinado jogo porque sim, porque é lançamento. Às vezs o cara pode, simplesmente, não estar no clima. Resultado: review cagada.

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé