logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoCivilization V

Civilization V

Análise de Civilization V - De Deuses e Reis a um Bravo Novo Mundo

autor sucodelarAngela Caldas   datahora 01/05/2015 às 16:06:17   tagarelices 13

De Deuses e Reis a um Bravo Novo Mundo


Acho que posso começar esse texto dizendo que, por mais que alguém goste de um determinado console, isso não o faz ser totalmente exclusivo a ele. Alguns poderiam dizer que eu sou Sonysta e que o Tchulanguero é Nintendista, et cetera, mas na verdade nós temos apenas uma preferência maior por essas empresas. Não quer dizer que eu nunca vou jogar algo num Xbox One da vida, ou que o Tchulanguero faça sacrifícios de Sonystas em casa para alegrar seu deus Reggie.

A questão é que, por mais que eu declare que odeio (e odeio mesmo) jogar em PCs, eu acabo, vez ou outra, pegando um joguinho aqui ou outro ali. E tem que ser só "joguinho" mesmo, porque meu notebook tem sofrido até pra rodar o explorer.exe, hehe. E mais uma coisa: tem que ser só jogo de clicar, porque qualquer outro jogo com controles mais elaborados, eu já olho de cara feia e, quando possível, tento pegar pro PS3. Não, não é questão de ser ruim jogar no teclado (o que é uma verdade), mas minha mente tem um bloqueio maldito para PCs. Por mais que eu jogue com um joypad USB, meu subconsciente SABE que eu estou em um PC e não consegue apreciar a jogatina. Me chamem de louca.

Nessa de estar com preguiça de ligar o videogame, a gente acaba pegando esses joguinhos de clicar super casuais. A verdade é que eu tenho no meu notebook aqueles clássicos do Windows, como Mahjong, Paciência, Sudoku e até Bingo! Também já joguei Plants Vs. Zombies, que também é um jogo bem bacana pra passar o tempo. Mas uma das últimas coisas que joguei no meu velho notebook de guerra - e que achei foda bagarai - foi Civilization V. Mais precisamente as duas expansões: Gods & Kings e Brave New World.

Capas das expansões

Jogos de estratégia também são do meu agrado e resolvi experimentar por recomendação de um amigo, afinal, nunca havia jogado Civilization antes. Dito isso, posso deixar claro que eu não sei dizer exatamente o que essas expansões adicionam de novo na franquia Civilization, então vou falar delas como se tudo fosse novo (o que é verdade pra mim). Também vou falar de uma forma bem básica, porque o jogo é tão detalhado que eu poderia escrever inúmeros textos sobre ele se decidisse destrinchar tudo.

De uma forma geral, Civ5 é um jogo de estratégia baseado em turnos, desenvolvido pela Firaxis Games e publicado pela 2K Games, onde você escolhe uma das civilizações disponíveis para representar, devendo desenvolvê-la desde suas primeiras instalações até sua soberania perante as demais participantes. Pelo que eu soube, Civ5 é o primeiro episódio da saga em que cada líder se comunica em seu idioma nativo, o que é algo bem perceptivo, então nem preciso dizer que eu achei isso foda pra um jogo relativamente simples (pelo menos visualmente).

Civilização: Japão

Além disso, cada civilização tem uma série de particularidades, que as diferenciam e que podem dar certas vantagens pra alcançar determinados objetivos. Por exemplo, se você almeja alcançar a vitória por Dominação (Domination), uma boa escolha seria o Japão, uma civilização predominantemente militar, onde seus soldados lutarão com força total mesmo quando suas unidades tiverem sofrido dano. Já se prefere alcançar a vitória Cultural, poderia muito bem consegui-la com a França, que recebe +2 Cultura por turno, de cada cidade em seu domínio, até a descoberta do Vapor (Steam Power). São muitas civilizações diferentes para serem escolhidas, tanto no G&K quanto no BNW:

Lista de civilizações

Independente da civilização que você escolher, você vai iniciar com uma unidade militar e uma unidade de exploração, que você deve usar para fundar sua capital. Toda a movimentação e localização de itens no jogo é baseada em um grid de espaços hexagonais. Sua capital deve ser construída em um desses espaços. Você também pode verificar no mapa em quais hexágonos você encontrará recursos, como pedras, gado, bananas ou peixes, por exemplo. Ao colocar sua capital no mapa, a cidade englobará os seis hexágonos adjacentes a sua área de dominação, então coloque sua capital com acesso facilitado aos recursos disponíveis.

Fundação da capital
Kyoto, capital do Japão, com seus 6 hexágonos adjacentes em seu domínio, com os recursos Gado, Peixes e Cervos.

À medida que se explora esses recursos, você consegue mais dinheiro, mais população e alguns outros atributos, como cultura ou produção. Quanto mais rica e desenvolvida for sua cidade, maior será sua influência e respeito perante as demais, assim como suas fronteiras, que crescem acompanhando o crescimento das suas cidades. Além da capital, sempre que você quiser, você pode criar unidades exploradoras para desbravar o mundo e encontrar locais propícios para a fundação de novas cidades no seu domínio, expandindo mais ainda suas fronteiras. Além disso, você pode encontrar cidades-estados espalhadas pelos mapas.

Cidade-estado do Rio de Janeiro
Cidade-Estado do Rio de Janeiro

Cidades-estados são cidades independentes, como se fossem uma civilização de uma única cidade. Elas não entram na competição, ou seja, não desejam alcançar vitória no jogo, mas você pode fazer amizade ou até alianças com elas, protegê-las ou, se desejar, até dominá-las. Nesse último caso, qualquer cidade que seja aliada da cidade-estado atacada, irá declarar guerra imediatamente a você, então pense bem, pois se você estiver em níveis abaixo do seu rival, ou se não tiver unidades militares o suficiente, pode até perder o jogo em uma guerra dessas. Cidades-estados são particularmente importantes se você quiser alcançar a vitória por Diplomacia (Diplomatic): no Gods & Kings, uma cidade-estado pode ajudar bastante em espalhar sua religião pelo mundo; já no Brave New World, você pode criar rotas de comércio com elas, já que nessa expansão foram criadas as rotas internacionais de comércio. Elas são reconhecidas no mapa por essa borda listradinha que vocês estão vendo aí em cima.

Falando em Religião e Comércio, vamos dar uma olhadinha básica nesses aspectos. Até onde eu sei, Religião já existia em alguma versão anterior de Civilization e depois foi retirada do game para ser trazida novamente em Gods & Kings. São 11 tipos diferentes de Religião nessa expansão, sendo que no Brave New World, o Cristianismo foi dividido entre Catolicismo, Protestantismo e Ortodoxia Oriental, para agradar gregos e troianos. Assim como alguns outros aspectos do jogo, você não começa com uma religião pronta. Você precisa, primeiro, criar um Panteão que vai dar um boost na Fé (Faith) das pessoas e, depois de um tempo, um Grande Profeta aparecerá. Só então você vai poder fundar sua religião, selecionando um ícone representativo e um dos nomes reais das religiões (você também pode digitar um nome completamente novo pra sua religião). A cidade onde você construiu o Panteão passará a ser sua Cidade Sagrada, sendo automaticamente convertida. Você pode converter suas outras cidades, além de cidades de outras civilizações, o que aumenta seu número de Fé e permite conseguir itens, unidades e influência. Mas fique atento, pois outras civilizações também podem converter as suas cidades para as religiões delas. Essa conversão pode ser feita através de profetas e missionários, e você pode criar inquisidores para tirar aquela religião indesejada da sua cidade.

Rotas de comércio também podem influenciar na religião. Em G&K há rotas de comércio apenas na sua civilização, mas em BNW as rotas de comércio foram melhoradas e permitem rotas internacionais. Para que você possa criar rotas de comércio, é necessário que as cidades estejam conectadas entre si, seja por estradas, estradas de ferro ou via mar, com a criação de portos. Considerando que em BNW, o bônus de Ouro recebido por terreno foi diminuído, as Rotas de Comércio vão ser importantes para manter sua receita firme e forte.

Tela de Rotas de Comércio
Tela de rotas de comércio: mostra origem e destino,
além dos bens oferecidos e recebidos com a rota.

Mas nem só de religião, comércio e dinheiro vive uma cidade. Para que você avance tecnológica e socialmente, é necessário que você descubra e desenvolva tecnologias. Cada uma das tecnologias estudadas vai liberar certas edificações (Buildings), unidades (Units) ou outros avanços. Por exemplo na imagem abaixo, na Era Moderna, você pode estudar Eletrônica (Eletronics), que permite que você construa Carriers e Encouraçados e leva ao estudo da Teoria Atômica que, quando finalizado, te faz transitar para uma nova Era: a Atômica.

Trecho da árvore de tecnologias
Trecho da árvore de tecnologias.

Outra grande novidade de Civ5 em relação aos demais jogos da série é a introdução de Políticas Sociais, que representam os avanços não-científicos e não-religiosos do jogo (já que existem especificidades para ambas as classes) e são alimentados pela Cultura (Culture) do seu povo. Pense no esquema de XP de um RPG: você acumula XP para comprar habilidades. Em Civ5, você acumula Cultura para comprar Políticas Sociais. Essas políticas são organizadas em árvores e você pode escolher as que mais se aplicam ao seu objetivo no game. No Brave New World, houve uma atualização das Políticas Sociais, com a inclusão das árvores Estética (Aesthetics) e Exploração (Exploration). Além disso, ao chegar na Era Moderna, você deverá escolher uma Ideologia e seus respectivos Dogmas para sua civilização, o que deve ser feito com cuidado, pois Ideologias podem agradar/desagradar tanto outras civilizações quanto sua própria população.

Políticas Sociais
Tela mostrando as árvores das várias Políticas Sociais de Civ5.

Você pode estar se perguntando agora "Mas o quê que as outras civilizações têm a ver com o que eu escolho pra minha população?" e "Se eu sou o líder, meu povo não tem que respeitar o que eu designei?". A questão, mon ami, é que Brave New World também acrescentou o Congresso Mundial (World Congress, ou United Nations após a Era da Informação), onde você vai tomar decisões de nível mundial diretamente com os demais líderes e você dependerá de alianças para conseguir votos e aprovar as suas propostas. Quanto à sua população, se ela não for favorável com sua ideologia, a opinião pública vai decair constantemente, o que vai afetar o turismo (Tourism) e, ao chegar no fundo do poço do descontentamento, suas cidades poderão se revoltar, abandonando o seu império e se aliando a outras civilizações. #OGiganteAcordou

Tela de Ideologia
Tela mostrando a árvore de doutrinas da ideologia Liberdade (Freedom).

Bom, aí você está do outro lado do monitor, lendo isso tudo e querendo saber como é que se ganha essa porra de jogo, certo? Ouquêi, estamos chegando lá! Existem cinco tipos de vitória em Civ5 e eu vou fazer parecer fácil aqui, mas não é:

  • Dominação (Domination Victory): é "só" conquistar todas as capitais das demais civilizações. As capitais são demarcadas com uma estrela em seu nome;

  • Científica (Science Victory): você deve construir uma nave espacial, construindo cada um de seus componentes e montando a nave em sua capital. Para isso, você deve concluir o Programa Apollo, que só fica disponível na Era da Informação (uma das últimas);

  • Cultural (Cultural Victory): no G&K, é conseguida após preencher completamente 5 árvores de Políticas Sociais, completando assim o Projeto Utopia; já no BNW, houve uma mudança drástica, e a vitória cultural virou uma dominação cultural, onde você usa o Turismo para influenciar as demais civilizações, devendo alcançar, no mínimo, o segundo maior nível de influência cultural em cada civilização;

  • Diplomática (Diplomatic Victory): você deve ganhar votos nas Nações Unidas, algo que pode ser bastante influenciado se você tiver alianças com cidades-estados e/ou devolver cidades dominadas a seus devidos donos, além das boas relações mantidas ao longo do jogo com as demais civilizações;

  • Por Tempo (Time Victory): essa é a única forma de vitória que eu acho bem injusta, portanto, eu sempre desligo essa vitória nas opções do jogo. Ao longo do jogo, você vai ganhando pontos e tem uma espécie de Score. Com a vitória por tempo habilitada, o jogo se resume a 500 turnos (mesmo podendo continuar depois disso), terminando no ano 2050 AD, logo, quem tiver mais pontos no último turno é declarado vencedor. O problema é que nem sempre quem tem mais pontos é o que está mais propenso a ganhar. Passei pela situação de estar a duas peças de vencer pela Científica construindo a nave espacial, e uma civilização que estava longe de qualquer uma das outras vitórias me venceu apenas porque tinha algumas dezenas de pontos na minha frente quando chegamos ao 500º turno. Sim, fiquei com muita raiva e, desde então, nunca jogo com a vitória por tempo ativada. #mimimi

Vitória Científica

Bom, eu sei que tudo que eu falei agora parece complicado pra caramba, mas na verdade, não é. Na prática, você pode se confundir um pouco no começo, mas antes da primeira transição de eras, você já deve estar com tudo certinho na caixola. Como eu disse, se eu fosse destrinchar de forma apropriada cada elemento de Civ5 e suas expansões, eu poderia fazer vários posts diferentes (aqui mesmo eu deixei de citar muita coisa, como as guerras, por exemplo), mas minha intenção era mostrar pra vocês o quanto Civ5 pode parecer um jogo visualmente simples, à princípio, mas que contém uma infinidade de minúcias que deixam o jogo bem mais complexo e inteligente, sem ser chato, e que fazem o seu tempo valer a pena, com um bom fator replay. Então, peguem seus exploradores, criem suas cidades e Vão dominar o mundo Jogar!

Civilization V
Civilization V

* * * * .  Um ótimo jogo de estratégia que pode fazer os jogadores passarem o tempo sem perceber. Os gráficos são bonitos e o jogo roda facilmente em máquinas mais modestas.
Avaliado no Windows
(entenda o nosso sistema de notas)


Série: Civilization
Plataformas: Linux, Mac e Windows
4

outras tags: PC

Compartilhe

Pin it


Leia também...



13 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de leandro (leon belmont) the devil summoner
    leandro (leon belmont) the devil summoner
    03/05/2015 às 16:28:32   localizacao Recife-Pe
    bem, não a julgo por desligar esse modo de tempo. é como sempre falo: RPG e estratégia não é para se ter limite de tempo. já complicado sem se preocupar com as horas numa partida, imagino como seria.

    sobre o game, confesso que nunca joguei nada dessa franquia. somente Sim City e outros do gênero que não parecem tão complicados quanto esse. meu irmão mais novo, na época que não vendeu a alma ao LoL, teria gostado desse jogo, ele tem mais paciência para fazer as cidades e administra-las. eu nunca tinha saco e entendia bulhufas.

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    04/05/2015 às 22:01:32   localizacao Vespasiano - MG
    Eu, fazendo sacrifícios de Sonystas? Depende, são donzelas não-virgens semi-nuas? Hwa hwa hwa :P

    Eu nunca joguei nada dessa série, lembro que desde sempre o pessoal sempre pirava nela, mas nunca dei muita bola, o gênero não é lá o meu favorito, salvo Pikmin 3, que é bem mais simples, não lembro de ter jogado nada do tipo nos últimos tempos.

    Mas confesso que essas temáticas que ele aborda me interessam bastante, é o tipo de assunto que se eu tiver um copo de cerveja na minha frente, fico falando por uma noite inteira (literalmente, é sério, já fiz muito isso).

    Talvez um dia eu arrisque, mas sabe como eu sou com jogos de PC né, Mass Effect 2 tá me esperando até hoje, hwa hwa hwa.

    Ótimo escrito larAngela, xêro!

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    05/05/2015 às 11:31:19   localizacao São Luís - MA
    @Leon Belmont

    É exatamente isso, a vitória por tempo dá uma sensação gigante de frustração... é como se todo o trabalho e escolhas de evolução que você teve durante o jogo fossem irrelevantes.

    Cheguei a jogar SimCity, mas confesso que não gostei, achei meio basicão demais e você nem parece ter muito controle sobre o que acontece. Com Civ5 tudo realmente depende de você. É bem mais gratificante e o aprendizado e experiência é bem mais perceptível.

    Quanto ao seu irmão: tira ele dessa vida, cara. Abraço!

    @Tchulanguero

    Eu sei que se fossem donzelas você estaria fazendo qualquer outra coisa, menos sacrifício, huahuahua!

    Eu achei bem foda essas interações que você pode ter entre as civilizações e seus líderes... tem uns que ficam bem putos com certas coisas que você faz, chega a ser até engraçado, às vezes, a forma como alguns te abordam ou te respondem a certas coisas. E dá pra bater um bom papo sobre isso numa mesa de bar, sim!

    E tipo, nem tem como comparar um Mass Effect 2 com um Civ5 em questões de jogabilidade. Você também sabe como eu sou pra jogos de computador, mas Civ5 foi super tranquilo, até porque você só vai usar o mouse pra jogar, não tem que fazer seus dedos de malabaristas ginastas olímpicos pra conseguir fazer jogadas mirabolantes, não. Pode jogar e, num futuro não tão distante, conversaremos mais sobre Civ5 numa mesa de bar (ou na mesa da tua cozinha com um feijão tropeiro e umas heinekens, hehe)

    =*

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    08/05/2015 às 08:18:26   localizacao Fortaleza - CE
    Louca!

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    08/05/2015 às 10:12:29   localizacao São Luís - MA
    @Rafael Alencar

    Até que isso não é novidade, mas nesse caso específico... Porque?

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    08/05/2015 às 10:19:52   localizacao Fortaleza - CE
    "Por mais que eu jogue com um joypad USB, meu subconsciente SABE que eu estou em um PC e não consegue apreciar a jogatina. Me chamem de louca."

    Pq tu pediu! ♥

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    08/05/2015 às 12:20:25   localizacao São Luís - MA
    @Rafael Alencar

    Aaahhh, foi mesmo ❤

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    12/05/2015 às 17:28:14   localizacao Vespasiano - MG
    @sucodelarangela

    Hwa hwa hwa, você tem uma visão muito deturpada sobre a minha pessoa :P

    Mas olha, a fila tá muito cheia, acho que vai demorar muito eu animar jogar Civ5, por mais que o tenha achado interessante. Mas o tropeiro com cerveja eu aceito, rzs.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    14/05/2015 às 00:16:23   localizacao SP
    Pô, Çaçina, se eu te chamar de louca, estarei me chamando de louco também. Meu comportamento em relação a PCs é EXATAMENTE igual ao seu. Meu coração sabe que estou jogando no PC e eu sinto morrendo por dentro, um ódio estranho que não sei explicar nem controlar. MAS... eu também estou jogando no PC ultimamente, Chroma Squad! huauhahua

    Anyway, eu tenho uma baita curiosidade com a série Civilization inteira, nunca joguei nenhum jogo e esse V (de Vitóóóóriaaa) me parece ser realmente muito foda! Com certeza minha experiência acabaria sendo bem parecida com a sua, tudo novidade, sem comparações e diversão total! \o/

    Legal poder criar a própria religião, o que deve ter de gente surtando com isso e criando religiões cômicas no mundo todo... imagina só! huahuauha

    O que me preocupa é que tem tanta coisa pra gerenciar que me parece que tem um nível de complexidade alto o suficiente pra drenar sua vida enquanto vc joga. Tô exagerando? rs
    Mas pô... militarismo, religião, capital, tecnologia, construções, diplomacia, super heróis, moda, design de interiores, tipos de balada, clubes aquáticos, times de críquete... credo, tem coisa pra cacildis nesse negócio!

    #OGiganteAcordou foi foda! kkkkkkkkkkkkk

    É isso! Ótimo escrito!

    Aos poucos eu vou tentando voltar a comentar por aqui, tô devendo dezenas de leituras e comentários... #mimimi

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    19/05/2015 às 13:53:48   localizacao São Luís - MA
    @Tchulanguero

    Eu vejo o que o mundo me mostra.

    (Opa,isso foi bonito. Vou anotar aqui em algum lugar, hehe)

    Fiquei pensando que tropeiro com cerveja vai inchar na barriga... huahuahua!

    @Gamer Caduco

    Mais uma pessoa que me entende. ♥ Eu conto nos dedos, a maioria não consegue ter a mínima noção do que sentimos nos PCs. "Coloca um joypad usb", eles dizem. "Compra um Steam Machine", eles dizem. Nope, not that easy, eu sei que é um PC disfarçado de console!

    Eu recomendo muito jogar o V, pelo pouco que li sobre os outros, Civ5 com uma dessas duas expansões parece ser bem completo.

    Sobre as religiões, você pode escolher nome e ícone, deve ter muita loucura por aí. (Star Wars Church o/) Mas os dogmas não podem ser criados, eles devem ser escolhidos de uma lista. MAs, mesmo assim, a lista é bem grande, dá pra escolher muita coisa bacana.

    Uma rodada nesse jogo é bem sugadora de vida mesmo. As outras civilizações até jogam rápido, mas sempre que volta pra você, você quer ver meio mundo de coisa e tomar meio mundo de providências. Mas não chega a ser chato, é bem bacana. Jogar online com amigos deve ser foda, mas é certeza de vida drenada ainda mais, huahuahua!!!

    Abraço, Caducão! Valeu pela visita!

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    21/05/2015 às 22:25:55   localizacao Vespasiano - MG
    @sucodelarangela

    Guarda a filosofia para o tropeiro com cerveja, que incha nada, rzs.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    05/10/2016 às 14:26:44   localizacao SP
    Voltei aqui só pra dizer que eu comprei este jogo em promoção (11 royales) e comecei a jogar esta semana.
    Não consigo dizer o porque, mas tô adorando! kkkkkkkkkkkk
    Sei que esse jogo tem efeito da sala do templo do Dragon Ball, só que ao contrário: vc joga por 5 minutos e quando olha no relógio passaram quase 2 horas. Que loucura!
    Não estou jogando com as expansões e estou com o Oda, Japão na veia, vou dar porrada em todo mundo (mentira, tô evitando guerras o tempo todo).
    Só preciso agora aprender a jogar pra valer, ando descobrindo um monte de coisa meio atrasado e depois de fazer burrada... rs.
    Valeu Çivilizada V!

    • avatar de sucodelarAngela
      sucodelarAngela
      10/10/2016 às 13:03:57   localizacao São Luís - MA
      Olha, 11 Temers foi um preço excelente nesse jogo!

      Eu confesso que quando comecei a jogar ele, eu fiquei pensando em como as pessoas conseguiam perder tanto tempo com aquilo e, de repente, bam! Era eu que já tinha perdido o dia todo, huahuahua!
      É viciante, eu também curto muito jogar com o Japão. E também é super normal aprender as coisas fazendo as burradas, pode me colocar nessa lista aí!
      Abraço, Caducão!

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé