logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! Papo LivreComportamento

Emulando Minha Diversão

Configurar controle, abrir rom, iniciar jogatina...

autor João Roberto   datahora 06/05/2016 às 13:37:14   tagarelices 22

Configurar controle, abrir rom, iniciar jogatina...


Tempos atrás fiquei pensando nos videogames, nos jogadores e no modo como os tempos mudaram. O games são um meio de diversão como outras áreas de nossa vida, como o cinema ou a música, mas como é um gênero com o qual tenho maior afinidade, acabo por me enveredar mais por este caminho na hora de passar meu tempo livre. E a grande mudança, para mim, referente ao mundo dos videojogos, foi o maior acesso a eles.

Sem querer parecer demodê, acredito que a maioria de nós passou a ter maior acesso aos games assim que começou a trabalhar e conseguir o próprio dinheiro, uma vez que, mesmo que bem intencionados, nossos pais até nos davam os aparelhos que queríamos, mas o problema é que talvez passasse por suas cabeças que, se a TV da sala ou a geladeira eram eletrodomésticos duráveis (alguns até por décadas), os videogames devessem seguir o mesmo caminho. O empecilho aí é que nós não aceitaríamos de bom grado jogar nossos Ataris até os dias de hoje como nossos aparelhos principais, mas conseguimos sanar este problema.
 
Mas eu quero sempre mais!

Consoles
É assim mesmo, faz parte do ser humano querer sempre mais. E, para ajudar, de tempos em tempos novos aparelhos são anunciados, novos jogos incríveis lançados e nossa vontade de jogar sobe até a estratosfera. Lembro-me bem de quando comecei a comprar meus próprios aparelhos. Primeiro veio um SNES, depois um PlayStation, um Nintendo 64. Quando vi, já tinha 10 ou 11 consoles na estante, mas era outra época, eu não conhecia ninguém que gostasse de jogos como eu e também não tinha acesso à internet para comprar peças e jogos para meus aparelhos que estavam estragando. Fiquei muito triste quando o controle de um Sega Saturn estragou e eu não conseguia comprar outro.

Foi então que adquiri meu primeiro computador, comprado de um primo que disse que poderia rodar emuladores com ele. E eu nem sabia o que era um emulador. Tudo o que eu queria era jogar FIFA 2004, mas baixei o Visual Boy Advance. Adorei jogar Mario Kart Super Circuit e Need for Speed Underground GBA. Na tela do meu computador estava escrito "Emulator has you!". Depois disso, decidi me desfazer de todos os aparelhos com a desculpa de que não precisaria de videogames se podia jogar os mesmos jogos no PC.

Admito que não foi a coisa mais inteligente que já fiz, e até já comentei essa história aqui antes, mas eu gostava dos emuladores, afinal, podia jogar os jogos que eu queria na tela do computador e tudo melhorava muito quando usava um controle USB.

Mas um dia eu cansei dos emuladores...
 
Eu queria jogar na TV...

Todo jogador sabe que nada se compara a jogar frente à TV com controle em mãos e isso os emuladores já não conseguiam me proporcionar. Eu queria ligar um console, assoprar os cartuchos e ouvir o barulho da unidade ótica lendo um CD.

Então desisti dos emuladores...
 
Eu quero videogames novos, mas...

São caros, eu sei. Comprar e manter uma coleção de algum aparelho não é fácil, mas, felizmente, temos opções viáveis como Steam ou Origin, que entregam jogos novos e antigos a preços acessíveis, desde de que se tenha um computador capaz de rodá-los. Outra opção são os mercados livres da vida, onde jogadores vendem seus jogos a preços (às vezes) baixos. As opções são tantas que hoje me pego defendendo a bandeira dos jogos originais com conhecidos (geralmente alunos meus), algo impensável tempos atrás. Mas acredito que o mundo mudou, o mercado dos jogos mudou e os jogadores também...

Em meio a toda essa mudança de paradigma, me peguei entre a dificuldade de manter uma coleção de jogos e a vontade de tê-los, mas passei a pensar não na vontade de possuí-los, e sim, de jogá-los e, durante uma conversa que tive com um amigo, algo abriu meus olhos. Esse amigo é um verdadeiro colecionador, que mantém todos os aparelhos da atual geração e compra os jogos com certa frequência, portanto, ele não faz uso de pirataria, por exemplo, mas ele me disse que para a atual geração, ou a anterior, ele sempre manterá os jogos originais, contudo, não vê problemas em não fazer isso com gerações passadas. É mais ou menos assim: A SNK que conhecemos um dia e seu NEO GEO ou mesmo o Sega CD não existem mais, portanto, uma eventual pirataria não traria danos às respectivas empresas. Salvo jogos relançados em compilações ou lojas virtuais como eShop, Live, PSN ou o já citado Steam, alguns jogos não são possíveis de serem adquiridos por meios que deem lucros às suas empresas...
 
Ouya, Flashcards e emuladores...

Como escrevi acima, não concordo mais com emuladores e hoje prefiro comprar jogos originais, geralmente em formatodigital, como alguns títulos que não consegui jogar em sua época e que foram relançados com bons preços. Mas e nosso velho Super Nintendo de guerra? E o Nintendinho? Ok, vários de seus jogos foram relançados, mas em relação aos próprios consoles e a vontade de jogar neles e não em algum aparelho de gerações atuais, o que vale é cartucho e CD. O problema esbarra no preço, algo que já foi citado aqui pelo Somari.

Uma boa alternativa são os Flashcards, cartuchos criados com componentes compatíveis aos seus respectivos consoles que, com uso de cartões de memória, são capazes de armazenar até centenas de jogos. O problema é que são caros. Um flashcard de Nintendo 64 pode custar até R$ 500,00 e um de Super Nintendo  pode chegar a quase R$ 1000,00 no nosso querido Mercado Livre. Para alguns pode até ser algo atrativo, mas para a maioria simplesmente não dá. O problema é que, dependendo dos jogos que você queira para o Nintendo 64, por exemplo, bastam 3 jogos para passar dos R$ 500,00 do Flashcard.

Flashcard Nintendo 64

Flashcard SNES

Outra opção são consoles criados com a possibilidade de rodar jogos antigos, como o Ouya, que na verdade são emuladores ligados à TV. Eu mesmo tenho planos de montar um console retrogamer usando uma placa Raspberry PI 2.  
 
Mas e aí?

O Vão Jogar!não faz apologia à pirataria, tampouco tratamos esse assuntos durante nossas conversas em nosso Q.G., por isso não quero, de maneira alguma, recomendar o uso desse expediente, mas é inegável que alguns títulos hoje em dia são quase impossíveis serem jogados, principalmente devido ao preço praticado pelo mercado e, por não haver uma versão relançada posteriormente ao seu lançamento, como o RPG para o Sega Saturn Panzer Dragoon Saga, título que eu sempre quis jogar, mas nunca consegui, pois poucas unidades americanas foram produzidas e, portanto, são muito caras. Recentemente encontrei uma versão do emulador de Saturn que consegue rodá-lo e, finalmente poderei jogá-lo. Não é a maneira mais bela disso acontecer, mas é o que tem pra hoje...

Eu sei que esse é um assunto espinhoso e que tem aqueles que defendem ou condenam os emuladores, mas é algo que, invariavelmente, quase todo jogador acaba se fazendo valer, nem que seja um emulador para PSP, Wii ou Android e que acaba, vez por outra, sendo assunto na roda de amigos. Portanto, não importa como vocês jogam, apenas ajeitem-se em seus sofás, peguem seus controles, escolham seus jogos preferidos e Vão Jogar!

outras tags: Pirataria

Compartilhe

Pin it


Leia também...



22 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de leandro (leon belmont odst) the devil summoner
    leandro (leon belmont odst) the devil summoner
    06/05/2016 às 14:57:36   localizacao Recife-Pe
    Na minha opinião, emular um game antigo faz menos mal do que piratear um lançamento GOTY daquele ano. Pois como fora dito, tem empresa que já nem existem mais para monetizar sobre o jogo, então porque não? Sei que digamos, no Wii, há vários games antigos a se ter na compra digital. Mas onde acharia um Shin Megami Tensei em inglês para o Snes?

    Enfim, Esse é um assunto muito complexo.

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      06/05/2016 às 21:14:53   localizacao Apucarana - PR
      Fala, Leandro. Beleza?

      É bem isso mesmo. Até existem jogos digitais daquela época para comprar, mas não todos. E nem todos os jogos que gostamos estão disponíveis. Jogos atuais não concordo, mas antigos que não estão à venda em alguma loja virtual ou compilação nem me importo.

      E ainda tem os jogos traduzidos que podemos jogar via emuladores...

      É, o assunto vai longe...

      Valeu, fi!

      T+

    Responda!
  • avatar de helisonbsb
    helisonbsb
    06/05/2016 às 16:14:44
    graças aos emuladores posso jogar clássicos do master system: Phantasy Star, neo geo: metal slug e pulstar, gameboy advance: metroid fusion e outros clássicos,,,,relembrar os antigos faz bem,,, não vejo problema em emular jogos das antigas,,,,bons tempos,,,,valeu!!!!!

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      06/05/2016 às 21:04:11   localizacao Apucarana - PR
      Fala, HelisonBSB! Beleza?

      Cara, joguei Game Boy Advance no Visual Boy Advance durante muito tempo. Puxa, Jogar GBA na tela do PC é dose... Depois comecei a jogar GBA no PSP. Hoje tenho 2 GBAs, mas nunca joguei neles tanto quanto nos emuladores...

      Puxa, jogar Master Hoje não é tão fácil. Bons tempos mesmo!

      Valeu!
    • avatar de helisonbsbhelisonbsb
      helisonbsbhelisonbsb
      12/05/2016 às 20:14:41
      fala joão robero!!!! tudo jóia!!!! o importante mesmo é não esquecer dos clássicos,,, poucos emuladores conseguiram ter a fidelidade no quesito imagem igual ao video game... infelizmente emulador de gba só é um quebra galho mesmo,,,, valeu!!!
    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 17:01:31   localizacao Apucarana - PR
      O que mais me frustrou foi tentar jogar Boktai: The sun is in your hand. O jogo parece muito bom, mas usa aquele sensor pra captar a luz do sol para matar os vampiros. Quando não consegui, desisti dele. Uma pena. É um jogo do Hideo Kojima...


      Valeu!

    Responda!
  • avatar de Marvox
    Marvox
    06/05/2016 às 20:37:19   localizacao São Paulo/SP
    Tema excelente! Emuladores me fizeram conhecer o lado Famicom, Super Famicom e títulos do Mega Drive que só via em locadoras ou nas páginas das revistas. Pude jogar consoles/games que eu jamais tive na infância/adolescência. Muito bom!

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      06/05/2016 às 21:07:24   localizacao Apucarana - PR
      Fala, Marvox! Beleza?

      Cara, a nostalgia dessa época é ainda melhor porque a gente tem acesso a jogos que não tínhamos ou teríamos tão facilmente. É só pensar no PC Engine ou Neo Geo. Só por emuladores para a maioria de nós...

      Valeu!!

    Responda!
  • avatar de Paulo Aquino
    Paulo Aquino
    07/05/2016 às 12:05:49   localizacao São Paulo - SP
    Enquanto eu tive poucos consoles físicos, já acumulei uma boa experiência com os mais diversos emuladores.
    Alguns eu tenho até hoje, outros chegaram a me dar aquela dor de cabeça.

    Eu mesmo nunca tive os problemas com emuladores de Master System que alguns dizem que já tiveram. Quer dizer, só se tentaram rodar algum jogo que usa tanto a pistola Light Phaser e os óculos 3D.

    Phantasy Star 1 sempre rodou tranqüilo comigo. Acho que é porque eu sempre tenho buscado programas com a melhor qualidade possível.
    Atualmente o meu problema com emuladores diz respeito mais ao touchscreen, digo, a dificuldade de se fazer certas coisas no touchscreen, comparado com teclado de computador ou mesmo controle de console físico. Embora eu tenha conseguido fazer no touchscreen um truque que eu não conseguia de jeito nenhum no teclado.

    Reconheço que pude experimentar muitos casos curiosos de jogos graças aos emuladores. Alguns desses jogos só saíram no Japão, mesmo eu tendo pego roms traduzidas.

    Meus piores casos de emulador seriam os primeiros emuladores de Neo Geo Pocket Color e um de DS.

    Atualmente eu queria muito que alguem me ajudasse com um multi-emulador Sega (que eu uso atualmente), porque eu queria rodar Sonic CD (o programa pode rodar Sega CD) e não tô conseguindo. O emulador se chama MD.Emu.

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 16:53:18   localizacao Apucarana - PR
      Fala, Paulo. Beleza?

      Eu também tenho bastante experiência via emuladores. Principalmente jogos arcade e de GBA :)

      Esse MD.Emu é para Android? Puxa, nunca joguei com um. Se eu souber de alguma coisa, escrevo aqui...

      Obrigado!

      T+
    • avatar de Paulo Aquino
      Paulo Aquino
      19/05/2016 às 00:57:14   localizacao São Paulo - SP
      O MD.Emu é pra Android sim.
      A versão que eu tenho é 1.5.12, e eu queria que rodasse também Game Gear. Recentemente alguns programas meus foram atualizados. Até o PPSSPP (emulador de PSP) que eu tenho ganhou atualização.

      Continuo esperando alguem me ajudar com Sonic CD em relação ao MD.Emu.

    Responda!
  • avatar de Eloísa
    Eloísa
    08/05/2016 às 12:32:00
    Por enquanto estou me contentando com emuladores mesmo, mas acho muito legal quem tem coleção.

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 17:03:21   localizacao Apucarana - PR
      Olá, Eloísa. Tudo bem?

      O que vale é a diversão. E tem muita coisa boa pra ser jogada!

      Obrigado!

      T+

    Responda!
  • avatar de helisonbsb
    helisonbsb
    12/05/2016 às 20:27:52
    emular sega saturn é dificil,,,tenho o cd darius gaiden e consegui jogá-lo....clássico!!! alguns emuladores são dificeis de executar e outros não tem imagem boa,,,o fato mesmo é poder relembrar os clássicos,,,vendo com imagem ruin ou não!!!!! e emulador facilita em termos de espaço,,,conheço pessoas que tem todos os video games das antigas com seus cartuchos e cds,,,e tem que disputar o espaço com família, filhos e principalmente responsabilidade familiar,,,chega um tempo em que vc não tem tempo para jogar e acaba meio que ficando raro poder jogar clássicos... sendo que os jogos atuais não param de serem lançados, sem contar com o tempo de uso na internet: filmes online, youtube e jogos,,,,valeu

    • avatar de Ulisses 8Bit
      Ulisses 8Bit
      12/05/2016 às 23:07:32   localizacao Curitiba - PR
      Gosto muito do SSF, mas é aquela coisa, também depende da plataforma em que se está jogando, eu tenho emuladores que funcionavam bem no W7 mas no W8 eu optei por outros.
    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 17:06:58   localizacao Apucarana - PR
      Eu testei dia desses o SSF. O que percebi foi que os jogos 2D, principalmente de luta, rodam muito bem. A coisa entorta quando tenta rodar os games 3D dele. Mas consegui rodar Panzer Dragoon RPG quase perfeito. Pelo menos até onde fui :P

    Responda!
  • avatar de Ulisses 8Bit
    Ulisses 8Bit
    12/05/2016 às 23:04:40   localizacao Curitiba - PR
    Em geral eu vendia um console para poder comprar o da geração seguinte, mas se tivesse colecionado vários deles provavelmente a tentação de ficar com emuladores e vendê-los posteriormente seria muito forte. Essa questão de colecionismo e cultura retrogamer só ficou forte no coração dos gamers a partir do PS2 pra frente, claro, já na era PS1 os vários "collections" com jogos das eras atari e nes já mostravam essa tendência.
    No console ou no emulador o importante é jogar.

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 17:10:45   localizacao Apucarana - PR
      O que mata é justamente essa questão de cultura retro gamer que fez os preços dispararem.

      Dependendo do jogo, vai no emulador mesmo.

      "No console ou no emulador o importante é jogar." Concordo 1000%

      Obrigado!

      T+

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    13/05/2016 às 01:23:20   localizacao SP
    Cara... jogar na TV de tubo, console original, cartucho físico, controle certo, canal 3 ou AV... é tudo muito foda, eu gosto muito da experiência, mas cada vez mais tenho ficado desanimado quanto a isso justamente por causa dos preços e agora também por causa de espaço. Penso em vender boa parte das coisas que tenho em médio prazo. Queria investir em flashcarts, mas vc mesmo destacou os altos preços. E fora que nem todos conseguem rodar de tudo.
    Pensei em montar um Raspberry Pi também, mas acabei não evoluindo a ideia. Enfim, acabei arranjando um Wii com emuladores e o escambau, tudo pronto pra só incrementar se necessário. Já até terminei o Yoshi’s Island nele, que era um grande pecado gamístico meu! Usando um controle de PS2 ligado no Wiimote. Na TV de tubo, pelo menos... kkkkkk. O fato é que o Wii não serve como Wii, mas como emulador mesmo. Tem quem não entenda isso direito, mas o que eu posso fazer? ahuhua
    Acho que o melhor é começar a praticar o desapego mesmo, viu? Emuladores parecem ser a melhor saída mesmo... triste, mas... é a vida! Claro, isso é o que eu penso sobre a minha vida, respeito todos os colecionadores e até quem compra só pra jogar, mas acho que eu particularmente me vejo cada vez mais fora disso tudo...
    Ótimo texto, professor!

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      15/05/2016 às 17:17:51   localizacao Apucarana - PR
      Hoje ligo meu Wii apenas para jogar os títulos do gamecube, o que chega a ser engraçado, afinal, eu quis durante muito tempo o console cúbico, mas é raro eu ligá-lo e acaba sendo parte da decoração, mesmo...

      O Wii uso mesmo para emuladores também, o problema é que tem coisas que ele não aguenta, mas devo dizer que estou muito satisfeito com o emulador de Sega CD dele, que funciona perfeitamente!

      Já nem lembro quando foi a última vez que joguei um jogo de Wii. Sei que foi no ano passado :P

      O Raspberry é mais para tirar a gana de jogar na TV e gastar sem ter o caixa forte do Tio Patinhas. Acho que o meu sai logo, mas, basicamente, será pra tirar os emuladores do PC e Wii mesmo...

      Obrigado!!

      T+

    Responda!
  • avatar de sucodelarAngela
    sucodelarAngela
    16/05/2016 às 13:27:38   localizacao São Luís - MA
    Os emuladores que eu mais usei na minha vida foi pra jogos de SNES, N64 e PS1. SNES pela nostalgia, muitos dos meus jogos favoritos são dessa plataforma e alguns eu nunca tinha tido oportunidade de jogar quando ainda tinha o console...

    O mesmo motivo se aplica ao emulador de PS1 que eu usava... meu PC sofria um pouco pra rodar numa configuração decente, sem contar que cada jogo precisava de um ajuste aqui ou ali pra rodar da forma correta, era um saco. Hoje utilizo o PSP pra emular o PS1, já que tb não tenho mais o console. E acho o PSP uma excelente opção para isso, mesmo com a tela pequena. Na verdade, a tela pequena acaba que "ajudando" a deixar os gráficos menos quadradões, hehe

    Já na época do N64, eu ainda era estudante, dependia dos pais e não tinha como comprar. Joguei algumas poucas coisas dele nas locadoras, mas eu achava o controle dele muito esquisito e, por isso, tendi pro lado Sony da vida, cujo controle era mais semelhante ao do sNES. Assim, acabei matando a curiosidade de vários títulos do N64 através de emuladores.

    Responda!
  • avatar de Willi Weiss
    Willi Weiss
    23/05/2016 às 15:48:36   localizacao Maravilha - SC
    Me identifiquei contigo, João, pois passei por várias dessas fases que você citou no texto. A de jogar nos consoles originais, a de descobrir os emuladores, a de querer levar os emuladores para a TV (no meu caso, era pelo SNES Station do PS2, e posteriormente, o multi-emulador Retroarch do PS3 desbloqueado), a fase de querer flashcards, e por fim, a fase de querer voltar a comprar cartuchos originais. Em cada fase eu achei que aquilo seria a solução definitiva, mas nunca foi.

    O lance é que muitas vezes damos mais valor ao ritual (assoprar a fita e blá blá blá) do que ao próprio "jogar". Numa conversa com um amigo meu um dia, ele abriu meus olhos. O jogo vai continuar sendo o jogo, não importa onde o joguemos. E no caso dos controles, tem vezes em que é até melhor usar o controle da plataforma atual do que o da plataforma original. Eu por exemplo gostei bem mais de jogar alguns títulos de Super Nintendo com o DualShock do que com o próprio controle do SNES. O negócio é focar no game mesmo, na experiência que ele proporciona, e não se preocupar tanto com a plataforma na qual ele está rodando, a mídia onde ele se encontra, etc.

    Hoje eu não penso mais em ter uma enorme coleção de videogames. Acho que até já falei isso por aqui alguma vez. A fiação atrás da estante vira uma zona, o espaço é apertado, aí cada videogame precisa ter a TV da sua época senão a imagem fica zoada, vish. Prefiro mil vezes um PC bom que rode os jogos atuais, onde de quebra posso armazenar todos os emuladores que quiser e ter os jogos sempre ali, sem risco de CD riscar, fita morrer, e tudo mais. Também não me incomodo de jogar no monitor do computador (até porque o meu é grande, 23 polegadas), mas se a pessoa realmente quer ter seu jogo na TV, liga o PC na TV e acabou. Coisa mais prática do mundo, melhor do que ficar investindo em flashcards, ouyas, consoles originais caríssimos e que cedo ou tarde vão estragar, etc.

    Claro, essa é a minha opinião e respeito quem pensa diferente. Inclusive, volta e meia gosto de olhar coleções de games na internet, kkkkkk! Um abraço!

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé