logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoDuke Nukem Forever

I’M Back, Baby!

Análise de Duke Nukem Forever - Todos saúdem o Rei...

autor João Roberto   datahora 20/02/2015 às 07:55:24   tagarelices 9

Todos saúdem o Rei...


Eu não sou o tipo de jogador que fica feliz à toa, mas tenho meus momentos. E, no ano de 2010, eu pude sorrir, pois o Rei estava voltando. O Rei, o bom e velho Duke. Duke Nukem.

Duke Nukem Forever

Varrendo a sujeira para baixo do tapete...

Na época do lançamento eu não tinha nenhuma plataforma que rodasse o game (PS3, X360 e PC), por isso, lia reviews e notícias relacionadas ao título, geralmente desfavoráveis.

Ok, o game não é nenhum Halo.

Ok, a jogabilidade não é nenhum Battlefield.

Ok, existem problemas, mas nada tão terrível.

A grande reclamação é que o jogo não se parece com um game da geração PS3/X360 e, se você compará-lo a Halo: Reach, Gears of War ou Call of Duty, isso fica bem visível. Mesmo a movimentação dos personagens parece algo bem travado, as "Babies" do Duke até parecem bonecas Barbie toscamente animadas. Outro problema são as texturas, ruins quando comparadas a outros jogos. Neste quesito, Duke Nukem Forever parece um jogo de PS2 na geração errada.

A história é a mesma de sempre: Há uma invasão alienígena e o único capaz de destruir os ETs é o bom e velho Duke. E isso é muito bom!

Respeite o Rei!

Os anos 90 foram divididos entre duas frentes: os donos de consoles e os donos de PC. Nos PCs, os games de tiro marcaram época, quando ainda eram chamados pelas revistas de "jogos de corredor". Tais jogos eram sérios, destinados a assustar o jogador com seu clima sombrio. Nessa toada surgiu Duke Nukem, com o mesmo objetivo - destruir aliens - contudo, o game contava com uma vantagem: seu protagonista.

Duke

Enquanto os outros títulos tinham soldados ou atiradores de elite, Duke Nukem tinha o Rei. Duke deixava o clima menos pesado, soltando piadinhas e frases de efeito, além de interagir com o cenário, dando descargas em banheiros e afins. Pode parecer estranho e bobo hoje em dia, mas isso era muito legal na época, pois não era apenas atire e passe de fase.

Duke Nukem teve alguns jogos de sucesso, que foram portados para os consoles da época - vide PlayStation e Nintendo 64. Aliás, Duke Nukem 3D é ótimo!

Com o sucesso que Duke fazia, em 1997 foi anunciado o jogo definitivo do Herói: Duke Nukem Forever. O game prometia, mas sofreu tantos atrasos que virou piada do tipo "Teremos carros voadores antes que Duke Nukem Forever saia!"

Depois de adiamentos, a E3 de 2001 trouxe um vídeo que deixou todos esperançosos, pois parecia que algo muito bom estava vindo...


Se o game fosse lançado como mostrado, marcaria época, pois os FPS para consoles da época não eram tão dinâmicos, nem empolgantes, contudo, o jogo foi adiado e depois engavetado, até que foi lançado em 2011, 14 anos depois de anunciado...

E como ficou?

Concordo que faltou um pouco de esmero, e talvez o grande problema para mim sejam os loadings intermináveis (que até lembram os de PS1), mas, tirando isso, tudo está lá: A ação, as piadas, as armas, o humor ácido, as Babies e, é claro, o velho Duke mais em forma do que nunca.

De cara, a primeira fase já mostra para que veio, pois você enfrenta o Cycloid, um monstro grande e poderoso em estádio de futebol americano. Esse Cycloid é o mesmo monstro final do jogo Duke Nukem 3D, justamente o último jogo do Rei, e que faz uma ponte interessante entre os 2 games. O legal é que tudo não passa de um jogo e vídeo game baseado na grande vitória de Duke. Isso mesmo! Duke está jogando um vídeo game baseado na sua própria vitória.

Saindo disso, somos apresentados às suas namoradas gêmeas Mary e Katy Holson (qualquer semelhança com as atrizes gêmeas Mary Kate e Ashley Olsen não é mera coincidência) que estão... hã... que estão mostrando seu lado... pôxa, Duke, este é um site de respeito, para toda a família!

Politicamente Incorreto

Duke Nukem nunca foi uma série certinha, mas dessa vez os depravados de plantão se superaram. Mulheres nuas caminham tranquilamente para lá e para cá, inclusive se insinuando para o rei de todas as formas.

Em determinada fase, o que me causou certo constrangimento, pois minha esposa estava me vendo jogar, Duke está no seu Night Club favorito. Lá haviam algumas máquinas caça-níqueis, mesas de sinuca, air hockey (aquela mesa em que duas pessoas rebatem um disco), máquinas de pinball e um bar, onde um infeliz está passando mal de tanto beber. Nada muito ruim, não fossem as strippers. Uma delas diz que está com "fome" e seu objetivo é encontrar 3 objetos: um pacote de pipocas de micro-ondas (que você deve estourar no referido forno), um vibrador e um preservativo. Depois disso é sentar e aproveitar o show da "moça", que vai esfregar os seios na sua cara, digo, tela da TV, sem tarja preta, nem nada (lembre-se, é um jogo em primeira pessoa!).

Além disso, no jogo você pode beber cerveja (que mostra o quanto o rei é fraco, pois basta uma latinha e ele fica bêbado e arrotando a torto e a direito). Em outra parte do jogo um menino pergunta o que ele pode fazer para ficar forte como o Rei e ele recomenda que o garoto use anabolizantes...

Duke é o cara!

Depois de salvar a Terra lá em Duke Nukem 3D, Duke se tornou a maior celebridade do planeta, com mulheres se arrastando aos seus pés e concedendo entrevistas. Ele mora em um edifício que é uma homenagem ao se ego, com quadros espalhados para todos os lados, mostrando seus atos heroicos, ou mesmo um museu em sua homenagem. Ate um trono está lá.

Outra coisa bacana são as referências, como o capacete do Master Chief, quando um soldado diz para ele usar a armadura para se proteger. Duke rebate o conselho dizendo que armaduras são para "Pussies".

Quando o game começa, há uma invasão alienígena que, basicamente, é para se vingar pela derrota nas mão do herói no game anterior, mas ele nem se importa, até que vai para uma entrevista em um talk show, que é cancelado justamente por que todos estão vendo a invasão alienígena. Para alguém com o ego tão inflado quanto Duke, ter sua entrevista cancelada já é ruim, mas as coisas pioraram quando suas namoradas são levadas pelos alienígenas, e é ai que ele decide entrar na guerra...

Bizarrices

Sem entregar demais, basta dizer que há uma fase em que as mulheres sequestradas são violentadas por monstros em forma de... hã... pênis. E em algumas fases existem alguns monstros que são gerados em buracos nas paredes em formatos de... hã... vaginas!

Além disso, as paredes tem seios (que Duke não se cansa de "apalpar") e a chefe de fase é um monstro com 3 seios enormes. E ainda há um monstro que o Rei humilha golpeando suas bolas!

E o que você achou, João?

Apesar de suas falhas, DNF não é um jogo ruim, e ainda conta com alguns puzzles interessantes, como portas da fase citada acima (a dos seios nas paredes) que devem ser abertas com tatus-bola brilhantes.

O que eu acho é que os gamers já receberam o título com o pé atrás, por ser um jogo com a cara dos anos 1990. Eu não li nenhum review favorável, e as análises o tratam como ruim, péssimo e medíocre, mas a imensa maioria dos comentários de quem jogou discorda dos avaliadores e consideram-no um "bom jogo".

Para falar a verdade, DNF é um jogo para fãs, para quem já conhece Rei, pois ele foge um pouco dos padrões, mas ainda assim, é um jogo muito bom e, como bom fã do Duke (deu para notar?) gostei bastante.

E essa eu deixei por último. Na referida fase das... hã... vaginas, as portas tem formato de... hã, dá uma ajuda ai, Mussum...

Mussum

Essas portas têm dentes e você os abre enfiando os tatus-bola. Já as que não têm dentes basta... hã... enfiar o dedo e dar aquela coçadinha básica. O Rei até diz: "Hum, apertadinho!"

Ah, chega! Esse jogo é muito pervertido, então peguem o controle e Vão jogar!

Duke Nukem Forever
Duke Nukem Forever

Série: Duke Nukem
Plataformas: Mac, PlayStation 3, Windows e Xbox 360

outras tags: PC

Compartilhe

Pin it


Leia também...



9 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    20/02/2015 às 09:47:53   localizacao Fortaleza - CE
    Fala aí @João!

    Bom, o único Duke Nukem que eu joguei há muuuito tempo (e nunca finalizei nem sei porque) foi o Duke Nukem 3D:
    url imagem: legacy.3drealms.com/duke3d/images/walkthrough/e1/e1m1_01_small.jpg

    Eu gosto muito de jogo de tiro, muito mesmo. Seja em primeira ou terceira pessoa.

    Eu já havia visto por aí alguns comentários negativos sobre esse Duke Nukem Forever, mas o que vc mostrou no texto me fez querer jogar mesmo assim. Até porque comentário negativo não é motivo pra eu deixar de jogar algum jogo. Nunca foi e nunca será. Parece um jogo bem divertido.

    Disponível pra PS3 né? Bom saber...

    Valeu @João!

    Responda!
  • avatar de leandro (leon belmont) the devil summoner
    leandro (leon belmont) the devil summoner
    20/02/2015 às 10:33:57   localizacao Recife-Pe
    já digo logo que não sou muito fã do Duke, personagens muito arrogantes e metidos não tenho empatia. mas acho que devemos agradecer por finalmente terem feito o DNF. e é como foi dito aqui, se passou tanto tempo do anuncio desse jogo, anos e anos de enrolação que ninguém mais dava a minima se lançassem ou não.

    e aposto que se eu jogasse o game, nem acharia o jogo tão ruim como dizem, vai ver é recalque da mídia.

    Responda!
  • avatar de Marvox
    Marvox
    20/02/2015 às 12:29:42   localizacao São Paulo/SP
    Cara esse artigo é uma mistura de Let’s Rock com Come Get Some e um pouco de Hail to the King, Baby. Muito legal!

    DNF é um jogo legal eu peguei ele logo que saiu em 2011, mesmo que ele não tenha 1/3 dos Easter Eggs que o Duke 3D tinha mexendo com filmes, atores, e cultura pop, mas foi um jogo que finalmente saiu antes que os carros começassem a voar. rsrs. Para quem curtiu a história principal deste DNF, vale a pena investir mais algumas horas na DLC, "The Doctor Who Cloned Me" que traz de volta o Dr. Próton que foi o vilão em Duke Nukem II. A dlc chega a ser tão boa que facilmente passa a noção de estar jogando Duke Nukem Forever 2.

    O lance dos loadings é uma diferença boba mas vale a pena mencionar, a versão do PC, os loadings demoram uns 3 segundos. Em 2013, eu ganhei a versão do Xbox360 e ao jogar realmente existe uma demora na leitura do jogo e você fica lá, esperando começar.

    Responda!
  • avatar de Paulo Aquino
    Paulo Aquino
    20/02/2015 às 21:42:12   localizacao São Paulo - SP
    Depois do Conker Bad Fur Day, não duvido de mais nada...

    Nessas eu fico com o @Leandro (Leon Belmont) The Devil Summoner

    O "estilo" do Duke Nukem já cansou, o próprio Forever veio (DOZE ANOS DEPOIS) pra mostrar isso, há o risco de você passar por "doente" e por coisas piores porque você está jogando DNF, que é praticamente um eroge ocidental.

    E acho que depois do tempo que se levou o pra se fazer esse game, com atrasos e tudo, comparações com o álbum Chinese Democracy do Guns n’ Roses se tornaram inevitáveis.

    Há até uma piada mais maldosa ainda: Duke Nukem Forever poderia ser chamado também de "o dia em que Duke Nukem broxou".

    Sim, porque há jogadores (falo de jogadores, não de críticos desocupados) que também se decepcionaram com o game.

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    22/02/2015 às 15:11:16   localizacao São Luís - MA
    Bom, devo dizer que nunca, jamais, joguei um jogo do Duke Nukem. Nunca me chamou a atenção... Nem pra assistir e tals.

    Mas, João, pegou o troféu lá de pegar o cocô no vaso sanitário? Eu até comentei sobre ele nesse post aqui: vaojogar.com.br/escrito/achievement-unlocked

    Abraços!

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    23/02/2015 às 12:35:50   localizacao Vespasiano - MG
    Em primeiro lugar João... de onde você tirou que isso é um site de família? Hwa hwa hwa.

    Também nunca joguei muito Duke Nukem, pra falar a verdade, só joguei o primeiro até hoje. Sim, aquele em 2D antigão. Mas ainda sou curioso com o 3D que tanto falam.

    O Forever eu não tenho a minima curiosidade por não ser fã, mas acho que o grande problema dele mesmo seja pela questão do atraso, é um jogo antigo lançado nos dias atuais, não tem como dar certo mesmo.

    Responda!
  • avatar de Sekto
    Sekto
    25/02/2015 às 09:20:24   localizacao São Luís-MA
    Olha eu aqui! Roubei um tempo do serviço pra visitar o site "família". Se eu for demitido vou pedir uma vaga por aqui viu?! rsrs

    Bem. O que falar de um jogo que gosto pakas mas nunca zerei?
    Lembro que quando era criança e estava dando meus primeiros passos no inglês, era auxiliar de jogatinas do meu irmão( que não manjava nada ). Eu era aquele pentelho que nem pegava o controle, só ficava mandando:
    Entra

    Responda!
  • avatar de Sekto
    Sekto
    25/02/2015 às 09:31:45   localizacao São Luís-MA
    (continuando pois apartei o TAB > ENTER sem querer)
    (...) Eu era aquele pentelho que nem pegava o controle, só ficava mandando:
    Entra aqui... Vai pralí... A outra porta... Mija no caso... rsrs
    Eu não tinha a minima habilidade na época pra jogos de tiro ( era a versão de PS1, em 3ªPessoa ).
    Mas todo o jogo que participei. Não cheguei a acompanhar até o final pois tive q me mudar, mas o nome Duke Nukem ficou por meses na minha cabeça.
    Muito tempo depois que fui ter a oportunidade de jogar DN3D, e aquilo é maravilhilindo.

    Sobre esse forever, o maior inimigo dele é o proprio tempo, pois se tivesse saído na época prometida, os deslizes (gráficos por exemplo) teriam sido aceitáveis.
    Ainda não perdi 100% a vontade de jogar, mas confesso que comprar ele tá sendo um grande comprar ele, pois não quero estragar a imagem bonita que eu tenho do rei.
    Hail!

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    02/03/2015 às 21:20:17   localizacao Vespasiano - MG
    @Sekto

    Coisa pra fazer aqui tem de sobra, só não tem é salário, hwa hwa hwa.

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé