logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoHell Yeah! Wrath of the Dead Rabbit

A Fúria Do Coelho Morto

Análise de Hell Yeah! Wrath of the Dead Rabbit - Nenhum coelho foi maltratado na elaboração deste escrito.

autor sucodelarAngela Caldas   datahora 30/01/2015 às 07:57:30   tagarelices 11

Nenhum coelho foi maltratado na elaboração deste escrito.


Mais ou menos um ano atrás, dando uns rolés no blog do nosso parceiro Gamer Caduco, encontrei um breve comentário que ele havia feito sobre um jogo da Sega que, até então, eu nunca ouvira falar. O jogo me chamou a atenção de imediato, não sei se por ele ser tão demente quanto eu, mas creio que deve ter sido isso mesmo. O nome desse jogo é Hell Yeah! Wrath of the Dead Rabbit, mas você pode chamar ele apenas de Hell Yeah!

Pelo título do jogo, já dá pra ver que coisa normal não vem por aí, né? Na história do jogo, a Fúria do Coelho Morto é justamente o que faz tudo acontecer. Calma, que eu vou explicar, ou melhor, basta você ver a abertura do jogo pra saber o que aconteceu (basta assistir até 0:58):

Bom, se você acha que entendeu errado, provavelmente você entendeu muito certo.

Prince Ash
Príncipe Ash - o herdeiro do inferno, tem uma tara por patos... Sim, isso mesmo. Daí ele é pego em flagrante com seu patinho favorito em ação na banheira de casa. As imagens caíram na inFernet e, quando Ash se deu conta, já haviam 100 views de seu vídeo! Daí, então, ele procura descobrir quem é o responsável pela divulgação das imagens, recuperar as fotos e, no caminho, aproveitar pra destruir todos que assistiram o flagra.

Pra ajudá-lo em sua jornada, Ash conta com a ajuda de várias armas diferentes e também de sua serra circular, que também funciona como uma espécie de veículo, que corta os inimigos em um banho de sangue. Além de matar inimigos, a serra também serve pra desbloquear certos caminhos no mapa, e pode ser evoluída ao longo do jogo, podendo desbloquear áreas mais restritas ainda.

Serras e armas

Vale ressaltar que Ash não começa o jogo com nada disso, você vai ganhando ao longo do gameplay. Então nada de achar que o jogo vai ser moleza, porque não é. Ao longo da jogatina, alguns inimigos específicos aparecem, que não podem ser destruídos com as lâminas, mas com uma arma ou até com features do cenário.

Falando em cenários, os gráficos do jogo são todos em 2D, muito bonitos e coloridos, como um verdadeiro platformer deve ser. Hell Yeah! é muito vibrante nas cores que usa, os cenários são bem variados, passando por cavernas, cassinos, laboratórios e até um mundinho onde tudo é colorido e perfeito - a Cute Zone, algo que deixa Ash com os nervos à flor da pele, hehe!

Como eu disse mais em cima, as várias fases de Hell Yeah! possuem áreas bloqueadas por uma espécie de cristal, que você só consegue quebrar com suas lâminas. Algumas só podem ser acessadas após você chegar ao nível máximo de sua lâmina. Você tem uma área bem bacana pra explorar, onde você deve procurar pelos demônios que viram suas fotos e derrotá-los.

Para que você mude de área, você deve passar por certas portas que possuem um número em cima delas. Esse número indica quantos demônios você tem que matar pra destrancar a porta e ter acesso à próxima área. E em uma fase você pode ter vááárias portas dessas, então provavelmente, você terá que retornar algumas vezes pra alguma fase anterior e desbloquear novas portas.

Além disso, tem duas coisas específicas que eu achei muito legais em Hell Yeah!: sempre que você mata um dos 100 demônios principais, vai aparecer um minigame pra você jogar, e você só mata o demônio se ganhar no minigame. Esses minigames vão desde apenas apertar um botão na hora certa ou escolher o item certo, até ter que acertar toda uma sequência de botões ou roubar mel de uma colmeia (um dos que me deu mais trabalho). São coisas simples, mas que deixam a finalização da batalha muito mais estilosa e divertida.


A outra coisa que eu achei muito foda são as várias referências que a Sega e a Arkedo fizeram a vários jogos famosos, como Megaman, Guitar Hero, Space Invaders, entre outros:

Map screen
O mapa, por exemplo, é muito parecido com o de Super Metroid...

Roasted!
O Toasty de Mortal Kombat também aparece em forma de Roasted!

Ocarina Time
E tem também o Ocarina Time!

Um dos problemas que enfrentei ao jogar Hell Yeah! é que a jogabilidade é um tanto estranha e difícil de acostumar. Até você conseguir sua primeira arma, a jogabilidade é tranquila, você só tem que pular e usar a serra circular pra matar inimigos ou alcançar lugares mais altos. No entanto, quando você consegue sua primeira arma é que a jogabilidade pede seu máximo, pois pra atirar com as armas, você mira com o R3 e atira com R1. Pra movimentar o personagem, você usa o L3 e pra usar a serra, você usa R2. Agora imagine um local onde você tem que ir pra frente usando a serra e atirando em inimigos atrás de você? É L3 pra frente segurando R2 e R3 pra trás atirando com R1. Muitas vezes você se confunde.

Ainda assim, Hell Yeah! é um jogo divertido pra caralho de jogar! Os diálogos são bobos e engraçados, as fases são desafiadoras e a trilha sonora do jogo é muito, muito bacana, as músicas combinam muito com as fases e com o estilo do jogo (e tem músicas que agradam a todos os gostos... Tem até música acústica). Se quiserem dar uma fuçada na trilha sonora completa do jogo, deem um clique aqui nesse link (escutem Turn it On! e Final Slash, algumas das minhas favoritas).

Ash também conta com uma série de roupas legais, então você pode deixar ele com o estilo que quiser, basta juntar dinheiro o suficiente e passar em uma das várias lojas do inferno pra ficar super estiloso!

Estilo
Máscaras, capacetes e cabeleiras Tchulanguero style pra deixar seu coelho do seu jeito!

O final do game compensa pela própria revelação de quem é o responsável pela publicação das fotos, mas também pelos créditos finais, que vão mostrando várias das fotinhas românticas de Ash com seu patinho de borracha. Algo tipo o que acontece no final de Se Beber Não Case, mas sem putarias, just love.

Hell Yeah! é o tipo de jogo que se joga por diversão e não se leva a sério (ele mesmo não faz isso). É um jogo com uma duração maior do que pensei que teria, bem desafiador, até mesmo pela jogabilidade diferenciada, e cheio de referências, piadas e deboches dos bons pra você se divertir! Tá de saco cheio das coisas sérias da vida? Peguem Hell Yeah! e vão jogar!

Hell Yeah! Wrath of the Dead Rabbit
Hell Yeah! Wrath of the Dead Rabbit

* * * * *  Jogo extremamente desafiador, extremamente gore e muito, muito divertido, cheios de piadinhas macabras e easter eggs também. A trilha sonora é fantástica e o final do jogo é épico!
Avaliado no PlayStation 3
(entenda o nosso sistema de notas)


Estúdio: 
Plataformas: PlayStation 3, Windows e Xbox 360
5

Compartilhe

Pin it


Leia também...



11 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    30/01/2015 às 13:28:17   localizacao SP
    AAAAAAAAAAAHHHHHHHH NÃO CREIOOOOOOOOOOOOO!
    VC JOGOU!!!
    VC TERMINOU!!!
    VC GOSTOU!!!
    VC ESCREVEU!!!
    Cacildis, não consigo expressar o tamanho da felicidade de ver isso tudo! hahahaha! Pensei que só eu que era pirado e tinha feito (quase) tudo isso (eu AINDA não escrevi).
    Que bom que posso falar abertamente sobre o jogo... começo dizendo que eu quase tive um treco de tanto rir quando caí na Cute Zone! huahuahuahuahuaahuahu
    Aquele jogo sanguinário, infernal, coisa do capiroto e de repente entra numa fase toda bonitinha com musiquinha melosa grudenta (e que faz parte da minha playlist de games pq eu SEMPRE dou risada e canto junto, não necessariamente nesta ordem). É muito sem noção! kkkkkkkkk
    Concordo plenamente que os mini games deixam as batalhas mais estilosas e divertidas, mas muito mesmo. Pensei que esses mini games só serviam em jogos como WarioWare, que nada! Num jogo de plataforma cheio de humor isso caiu perfeitamente, foi uma jogada de mestre na minha humilde opinião. Tipo de coisa criativa que vc não vê nos jogos atuais, foi uma das coisas que me fez ficar apaixonado (no sentido macho, infernal) pelo jogo!
    E as referências? Nossa senh... err... digo... HAIL CAPETA, eu queria conhecer todas, provavelmente algumas acabaram passando. Mas as que conhecia eu sempre dava risada. Logo de cara até Sonic é zoado no meio de um diálogo. Demais. Ocarina Time foi foda! PQP! kkkkkkkkkkkkkkk
    Sobre os controles, eu acabei gostando justamente por dar mais desafio ao jogo e sem ser do jeito errado. A mecânica do jogo é muito boa, se vc morre vc sabe pq morreu, tipo, tem ciência de que confundiu um botão ou apertou na hora errada, etc. A Arkedo mandou muito bem nessa parte! Ou melhor, nessa também, né?
    E o final é demais, eu fiquei completamente besta assistindo as fotos e rindo, parecia um louco!
    "Divertido pra caralho" define bem! Pra mim vc acertou em cheio!
    Sinto falta de jogos bem humorados hj em dia, esse daí preencheu uma baita lacuna quando eu tive o prazer de encarar do começo ao fim.
    Excelente o texto, Çaçina Infernal!
    Bom saber que não sou o único pirado das internetis gueimers que jogou essa maluquice! huahuauhaahua
    Ufa, chega de escrever, desculpa, foi a empolgação! Ainda vou encarar esse jogo de novo do começo ao fim.

    Responda!
  • avatar de Paulo Aquino
    Paulo Aquino
    31/01/2015 às 18:26:52   localizacao São Paulo - SP
    PELOS PODERES DO NONSENSE!!!...
    HUAHUAHUAHUAHUAHUA
    HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA
    HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

    Vou te contar, hein, sucodelarangela, você deitou e rolou com esse Hell Yeah...

    Já imagino que esse jogo seja divertidamente zoado.
    Ou zoadamente divertido...

    Responda!
  • avatar de leandro (leon belmont) the devil summoner
    leandro (leon belmont) the devil summoner
    31/01/2015 às 19:42:06   localizacao Recife-Pe
    Deve ser um jogo... bem viajado só pela trama. Já li outras reviews sobre o jogo e só tem elogios.

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    02/02/2015 às 12:40:37   localizacao São Luís - MA
    @Gamer Caduco

    CREIAAAAAAAAAA!!!
    EU JOGUEI!!!
    EU GOSTEI!!!
    EU ESCREVI!!!
    Cara, esse jogo é foda demais, eu também tive crise de risos na Cute Zone! O jogo todo é muito divertido, comecei a jogar ele logo que adoeci porque não tinha saco pra jogar quase nada. Ele foi minha terapia, depois dele voltei a jogar outras coisas!
    E eu só tenho a te agradecer, porque eu só conheci esse jogo por culpa tua, huahuahua!!!

    @Paulo Aquino

    Muuuuuuito nonsense, hehehehehe! Eu recomendo que você jogue quando puder, também vai deitar e rolar. E o jogo é tanto divertidamente zoado quanto zoadamente divertido!

    @Leon Belmont

    O jogo tem uma trama bem simples, na verdade. A história não tem profundidade mesmo, até porque é um jogo de zoação, então tudo casou bem. O final é muito bom!

    Abraços, galera!

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    05/02/2015 às 00:29:49   localizacao Vespasiano - MG
    Não chega a ser uma Zero Suit Samus, mas parece ser legal :P

    Hwa hwa hwa, brincadeiras a parte, parece realmente ser bem divertido. Achei bacana que deram um aspecto bem "coloridão" pra ele, apesar de todo o lance de sangue e tal, deu uma quebrada bacana.

    Mas o que eu mais curti foram as referências, sensacionais! Um dia eu jogo esse treco, he he he.

    Ótimo escrito larAngela, abraço!

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    06/02/2015 às 09:15:20   localizacao Fortaleza - CE
    Não joguei ainda, mas vi uns gameplays no YouTube e gostei, principalmente da trilha sonora. E sangue é comigo mesmo!

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    07/02/2015 às 20:59:52   localizacao São Luís - MA
    Caralho, eu tou muito louca agora...
    Eu respondi esse post um tempo atrás e meu comentário sumiu, é isso mesmo, @Tchulanguero? Eu comentei antes de você...

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    07/02/2015 às 21:54:39   localizacao Vespasiano - MG
    @sucodelarangela

    Prontinho, não chora... não chora... passou... passou. :P

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    13/02/2015 às 22:16:56   localizacao São Luís - MA
    Yeeeeaaaaahhh!

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    22/02/2015 às 15:13:20   localizacao São Luís - MA
    Agora que me lembrei... @Rafael Alencar, você pode baixar o jogo pela minha PSN, naquele esquema nosso. Ainda tem minha senha?

    Responda!
  • avatar de Rafael Alencar
    Rafael Alencar
    23/02/2015 às 08:49:20   localizacao Fortaleza - CE
    Eu tenho teu usuário salvo lá no meu PS3 @Sukita! Valeu mesmo!!

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé