logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoTony Hawk’s Pro Skater 2Uma sessão pela série Tony Hawk’s Pro Skater

Uma sessão pela série Tony Hawk’s Pro Skater: THPS2

Análise de Tony Hawk’s Pro Skater 2 - Trazendo novas mecânicas, modos e quiçá a melhor trilha sonora da série, THPS2 é sem dúvida um outro grande clássico do PlayStation.

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 21/11/2016 às 17:38:54   tagarelices 0

Trazendo novas mecânicas, modos e quiçá a melhor trilha sonora da série, THPS2 é sem dúvida um outro grande clássico do PlayStation.


Embora o primeiro Tony Hawk’s Pro Skater seja lembrado com carinho por muitos e tenha o seu valor como o debutante da série, creio que foi a partir do segundo título que a maioria das pessoas passaram a curtir a série com mais afinco, o que não é de se admirar, já que Tony Hawk’s Pro Skater 2 amplia a fórmula da série de maneira significativa.

Leia também: Uma sessão pela série Tony Hawk’s Pro Skater
Leia também: Uma sessão pela série Tony Hawk’s Pro Skater - THPS1

Os gráficos e a base ainda são os mesmos, você pega o seu skatista favorito e faz um passeio por várias cidades do mundo no modo carreira, cumprindo objetivos em no máximo dois minutos, enquanto faz manobras absurdas pelos cenários. Desta vez porém você conta com a adição de Steve Caballero, Eric Koston e o lendário Rodney Mullen.

Enquanto minha rotina diária era mamar, dormir e cagar, o cara já fazia esse monte de malabarismos com o skate.

Porém são nas mecânicas que vieram as melhores adições ao jogo, ou melhor, a adição: a inclusão dos manuals. Para quem não sabe, manual é quando o skatista se equilibra basicamente apenas nas rodas traseiras ou dianteiras (nose manual) do skate. Isso trouxe ao jogo a possibilidade de combos e pontuações ainda maiores, uma vez que desta vez não se dependia apenas dos corrimões para executar grandes sequências. Essa aparente simples adição mudou consideravelmente todo o clima do jogo, que se guardava alguma característica de simulador no título anterior, foi completamente para o lado arcade neste segundo, o que nem preciso dizer o deixou bem mais divertido.

Nose manual

E se a jogabilidade recebeu grandes adições, os personagens também seguiram o mesmo caminho, contando agora não somente com a possibilidade de pequenas modificações nas características do seu skate, mas também neles mesmos. Ao coletar os "stat points" espalhados pelas fases, é possível aumentar certas características como habilidades em manobras aéreas, corrimões e manuals. Aliás, desta vez você mesmo pode montar o seu skatista do zero, escolhendo nome, idade, cidade, vestuário, estilo, estatísticas e manobras, também podendo melhorá-lo no decorrer do jogo. Acreditem, na época, poder ter o seu avatar em um jogo ainda não era tão básico quanto é hoje, e nós realmente gastávamos horas só nessa brincadeira. E claro, seja com um dos profissionais ou personagens customizados, terminar o jogo sempre liberava um vídeo, seja de manobras insanas ou tombos doloridos.

Ampliada a jogabilidade, ampliada a disponibilidade de novos personagens, por que não também ampliar os segredos a serem desbloqueados? Quer dizer, exagerar mesmo! Além de Officer Dick e Private Carrera, desta vez também temos a presença do amigo da vizinhança, Homem-Aranha, contando inclusive com manobras absurdas exclusivas do personagem e uma versão anos 1980 de Tony Hawk. Além do mais, é possível acessar os desenvolvedores da Neversoft através de alguns cheats. E já que o clima de realismo foi jogado pela janela, que tal também desbloquear uma fase no espaço? Sim, isso existe em THPS2.

Spiderman - THPS2

A trilha sonora também retorna de maneira excelente, contando com bandas como Rage Against the Machine logo na abertura do jogo, assim como Anthrax, Bad Religion, Millencolin e tantas outras, incluindo muito hip-hop além do tradicional punk rock. Embora hoje em dia o número de faixas seja pequeno comparado a tantos outros jogos, pensem que essa foi uma coletânea musical que seguiu junto ao primeiro título formando o gosto de muitos adolescentes dos anos 2000, ano de lançamento do jogo.

A introdução de THPS2 já chega chutando a porta com Guerilla Radio da banda Rage Against the Machine.

Não é uma banda que eu particularmente gosto muito, mas When Worlds Collide da banda Powerman 5000 tem um dos clipes mais bizarros que eu já assisti.

Nem só de punk rock vive Tony Hawk’s Pro Skater, com vários hip-hops em sua trilha sonora, como Pin The Tail on the Donkey da Naughty by Nature.

Assim como o primeiro título, THPS2 recebeu diversas versões para os consoles da época. Para Nintendo 64 e Dreamcast o jogo é basicamente o mesmo, apesar da versão para o console da Nintendo ter cortes nas músicas por conta do espaço disponível no cartucho, mas possuí uma fase extra do jogo Mat Hoffman’s Pro BMX. Já para computadores e o primeiro Xbox, a versão Tony Hawk’s Pro Skater 2X incluía uma série de adições, como a possibilidade de se criar uma skatista mulher, jogar com até quatro jogadores com a tela dividida, partidas em rede e online, além de possuir todas as fases do primeiro jogo. Nos portáteis, o GameBoy Color teve uma versão bem melhor que a do primeiro jogo, com uma visão lateral muito parecida com o jogo OlliOlli, mas no GameBoy Advance e sua visão isométrica o jogo alcançou um nível que conseguiu transportar todo o clima da versão caseira para o portátil. Em 2010 ainda tivemos uma versão para iOS, que além de mais restrita, contava com diversas modificações e diferente trilha sonora, sendo removido da AppStore em 2014.

THPS2 GBA
Com visão isométrica e gráficos que simulavam um 3D, a série THPS estreou com o segundo título no GameBoy Advance, sendo um jogo realmente muito bom para o portátil, o que se seguiu nos jogos posteriores.

Assim como o primeiro título, eu acho que jogar THPS2 hoje em dia vale mais pela nostalgia, já que apesar das melhorias, ele ainda possuí uma jogabilidade bem antiquada para os padrões atuais. Mas vale lembrar que este é um dos jogos de videogame mais aclamados de todos os tempos, tanto de critica quanto de público, que com certeza fez parte da história de muitos jogadores, e por isso sempre terá o seu espaço em nossas coleções.

* Revisado em 17/05/2017 às 15:04:46

Tony Hawk’s Pro Skater 2
Tony Hawk’s Pro Skater 2

* * * * .  O segundo jogo da série é com certeza um dos mais lembrados pelos jogadores, em especial por conta de sua trilha sonora, que reúne muitas bandas e faixas excelentes. Embora o jogo não tenha recebido muitas alterações, a adição dos manuals mudou completamente a dinâmica do jogo, o afastando ainda mais da simulação, se tornando definitivamente muito mais divertido.
Avaliado no PlayStation
(entenda o nosso sistema de notas)


Série: Tony Hawk’s Pro Skater
Estúdios:  e
Plataformas: Dreamcast, Game Boy, Game Boy Advance, iOS, Nintendo 64, PlayStation, Windows e Xbox
4

Compartilhe

Pin it


Leia também...



Seja o primeiro a tagarelar!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé