logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoHer Story

A História Dela

Análise de Her Story - Com a excelente atuação de Viva Seifert, Her Story é um jogo que transforma a sua narrativa em mecânica, gerando uma das experiências mais marcantes que tivemos com jogos nos últimos anos.

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 26/08/2016 às 14:56:52   tagarelices 6

Com a excelente atuação de Viva Seifert, Her Story é um jogo que transforma a sua narrativa em mecânica, gerando uma das experiências mais marcantes que tivemos com jogos nos últimos anos.


Com a evolução dos jogos, o elemento narrativo foi ganhando cada vez mais espaço em relação a jogabilidade, e não é por menos que esta se tornou uma característica tão importante para muitos jogadores. Mas a balança que mede estas características dificilmente se encontra em equilíbrio, com jogos que muitas vezes entregam experiências narrativas fantásticas em cima de uma jogabilidade que por si só não se sustenta. Por isso eu achei Her Story um jogo tão fascinante, pois ele transforma a narrativa na mecânica do jogo.

Lançado no ano passado, Her Story foi desenvolvido por Sam Barlow, designer de jogos que já trabalhou em títulos como Silent Hill: Shattered Memories, pela Climax Studios, mas que resolveu partir para o desenvolvimento independente e mais autoral. Em Her Story, assumimos o papel de um detetive com acesso a uma base de dados de vários clipes em vídeo de sete interrogatórios feitos em datas passadas e distintas com Hannah Smith, esposa do então desaparecido Simon Smith, no ano de 1994, na Inglaterra.

Hannah Smith

O jogo em si é algo extremamente simples. Os vídeos, limitados a cinco resultados por pesquisa e em FMV, sempre mostram apenas as falas de Hannah, nunca do detetive que a está interrogando e suas perguntas. A ideia central é que você com base no que ela disse, faça uma pesquisa nessa base de dados por palavras-chave, e assim chegar a outros vídeos que estejam ligados ao anterior, ou que expliquem aquela situação. A princípio o jogo já te dá a palavra "MURDER", já te indicando que Hannah é provavelmente uma suspeita do desaparecimento e provável morte do marido. É um modo interessante de entender uma história de maneira totalmente não linear, e aí está o grande charme de Her Story.

Embora a história não seja algo absurdamente fantástico, ainda que ela deixe várias margens propositais a diversas interpretações e discussões fora do âmbito do jogo, esse trabalho de investigação, de ir juntando as peças e montando na sua cabeça a sequencia de fatos para entender o que aconteceu, foi algo que me deixou completamente preso a frente do computador até eu compreender tudo. Muitas vezes você vê um vídeo mais recente com alguma explicação, mas precisa procurar fatos anteriores para entender como se chegou naquilo. Tanto que mesmo que exista a possibilidade de você logo na primeira pesquisa chegar a uma grande revelação, ainda sim a busca pelo melhor entendimento dos acontecimentos será o suficiente para lhe prender a atenção por algumas horas.

Hannah Smith

Sim, este é um jogo relativamente curto, provavelmente umas duas horas são mais do que suficiente para que você entenda o todo. Embora existam achievements para a porcentagem de vídeos vistos, não existe uma necessidade real de assistir a todos, tanto que mesmo existindo uma espécie de final, a questão de você ter terminado ou não Her Story acaba sendo meio subjetiva. No meu caso, eu resolvi assistir a todos os vídeos só porque "sim", mas acabou sendo um processo puramente mecânico, tanto que só fiz isso depois que considerei que havia o terminado.

Mas tudo isso também se deve muito a atmosfera reproduzida. Primeiro pela interface do jogo, que simula um computador da década de 1990, inclusive com uns reflexos na tela, indicando um monitor CRT de tela não plana. Embora o essencial seja apenas o programa de buscas de vídeo, o L.O.G.I.C. Database, que além de permitir você pesquisar pelos vídeos, também oferece os recursos de "favoritar" o que você achar necessário e também incluir as suas próprias tags neles, você também pode acessar alguns outros ícones em sua área de trabalho, como um indicador da quantidade de vídeos que você já acessou e até mesmo um mini game chamado Mirror Game. Outros elementos também colaboram bastante, como a trilha sonora que sutilmente muda de acordo com as buscas e vídeos que você assiste, servindo um pouco de "termômetro do seu desempenho", além de ocasionalmente você ver reflexos de sirenes e até mesmo uma silhueta muito fraca do detetive que está utilizando o computador, que também é uma incógnita na história.

Her Story - Interface
A interface de Her Story se resume a uma tela de computador, que nos remete a sistemas operacionais e aparelhos antigos, como Apple II, Windows 3.x e Windows 98.

E claro, os vídeos também receberam um tratamento todo especial, simulando que foram gravados em VHS e sendo exibidos em uma qualidade bem baixa. Também não dá para deixar de mencionar a que talvez seja a maior qualidade do jogo: a atuação de Viva Seifert. Sendo a única personagem exibida diretamente, fica a cargo dela passar toda a emoção dos acontecimentos através de seus depoimentos, de modo que você se sinta no papel do interrogador muitas vezes, como se ela estivesse falando diretamente para você. Não é por menos que Viva ganhou diversos prêmios por sua atuação em Her Story, muito merecidos, assim como diversos elogios da crítica para o jogo como um todo e boas vendas. Por curiosidade, vale lembrar que a britânica não é atriz de carreira, sendo originalmente uma ginasta e após a sua aposentadoria tendo virado musicista, o que aliás é aproveitado dentro do jogo, em alguns dos momentos mais marcantes dos vídeos.

Viva Seifert
Viva Seifert

Her Story é definitivamente uma experiência bem diferente da qual estamos acostumados em jogos. Quase não há o ato de jogar em si, uma vez que a mecânica basicamente se resume a digitar algumas palavras e ficar assistindo a vídeos. Você pode inclusive entrar no YouTube e procurar por vídeos com toda a história em sequência linear, mas não terá o mesmo impacto, uma vez que não haverá todo o elemento investigativo. É um jogo que ajuda a desmitificar um conceito que eu mesmo carreguei por muitos anos, tendo manifestado ele várias vezes aqui no site em tempos passados, de que jogos devem ser obrigatoriamente sobre desafios mecânicos. Ainda que você tenha que prestar atenção aos vídeos para saber o que pesquisar, o ato de descobrir será muito mais uma questão de tempo. É a prova de que jogos não necessitam de serem colocados em uma pacote fechado, onde tudo gira em torno de aventuras, lutas, tiros e desafios mecânicos, eles podem assumir formas diferentes e inusitadas, e ainda assim continuarem instigantes.

É um jogo que eu recomendo muito a todos jogarem, até por ser bem curto e barato. Vocês podem encontrar ele no Steam ou nas lojas para iOS e Android, e como tudo se baseia em vídeos, não precisa ter nenhum super computador ou celular para jogar. Também é um bom aperitivo para o já prometido Her Story 2, embora já tenha sido dito que não terá nenhuma relação em termos de história com o primeiro jogo. Então sentem-se em frente ao seu desktop e monitor de tubo, digitem algo no campo de busca e Vão Assistir!

* Revisado em 29/08/2016 às 22:34:37

Her Story
Her Story

* * * * *  Her Story consegue através de uma mecânica simples e de desafio praticamente nulo, nos envolver em uma narrativa não linear completamente instigante, de um modo raro em videogames. Créditos para a excelente atuação de Viva Seifert, que dá vida a personagem principal.
Avaliado no Windows
(entenda o nosso sistema de notas)


Desenvolvedor: 
Plataformas: Android, iOS, Mac e Windows
5

Compartilhe

Pin it


Leia também...



6 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Ulisses 8Bits
    Ulisses 8Bits
    26/08/2016 às 16:06:50   localizacao Curitiba
    O legal é a pessoa se divertir, entreter etc.

    Responda!
  • avatar de Cyber Woo
    Cyber Woo
    26/08/2016 às 19:05:21   localizacao Itu
    Eu conheci esse jogo ano passado e achei bem curioso. Não tinha muita vontade de jogá-lo, mas sua analise me interessou bastante.

    Há um outro que não recordo o nome, mas foi desenvolvida por uma design/programadora em seu tempo livre e que possibilita o jogador interagir através do PC da garota. A proposta é bem diferente, mas é interessante pra diabos!

    Realmente vou dar uma atenção a Her Story

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      26/08/2016 às 22:51:03   localizacao Vespasiano - MG
      Jogue que vale muito a pena, e como eu disse, ele é bem curto.

      Você deve estar falando do Cibele, da Nina Freeman, certo? Eu já tive contato com o trabalho dela através de Freshman Year, sou afim de jogar Cibele também.
    • avatar de Cyber Woo
      Cyber Woo
      08/09/2016 às 07:22:22   localizacao Itu
      Esse mesmo!! Pow, preciso muito jogar esse Cibele também. Tenho que deixar o MK X de lado e jogar os alternativos, hahahaha!

    Responda!
  • avatar de Sora
    Sora
    27/08/2016 às 01:13:29
    Uma vez vi ele na Steam e me interessei mas acabei não comprando por ter ficado em dúvida se valia a pena.

    O jogo parece ter uma atmosfera muito boa. Ótima análise! Assim que tiver uma oportunidade irei jogar ^_^

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/08/2016 às 22:39:48   localizacao Vespasiano - MG
      Na época em que ele foi lançado eu havia ficado curioso por conta de algumas análises, mas acabei deixando para lá. Agora recentemente ele apareceu em um Humble Bundle e a curiosidade voltou, acabei comprando. :D

      Jogue sim que vale muito a pena!

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé