logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! DegustaçãoPikmin 3

Escravocratas Do Espaço

Análise de Pikmin 3 - Um triste retrato da utilização de mão de obra alienígena escrava.

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 20/03/2015 às 08:22:31   tagarelices 8

Um triste retrato da utilização de mão de obra alienígena escrava.


Os jogadores costumam, de uma forma muito babaca, associar gráficos fotorrealistas a jogos adultos. E nessa história, não é incomum pegar no pé de uma empresa que predominantemente foge desse padrão. Sim, estamos falando de Nintendo... de novo. Mas e se eu te falar de um jogo dela que mescla personagens fofinhos e gráficos fotorrealistas? Sim, esse jogo existe e se chama Pikmin.

Pikmin 3 - Tela de Título

Inventado lá na época do GameCube pelo velho Miyamoto, Pikmin é um jogo de estratégia em tempo real, que ganhou dois jogos, passou pelo Wii apenas com um port e voltou com um terceiro título no lançamento do Wii U. Sinceramente, eu nunca havia jogado nada da série, e por mais que eu visse o terceiro título como algo interessante, não era bem um jogo que eu me animava comprar. Mas como a Nintendo as vezes acerta a mão no relacionamento com seus consumidores, não é que eu descolei uma cópia digital como prêmio por ter comprado Mario Kart 8?!

Então ok, Pikmin 3 devidamente baixado e atualizado, hora de jogar!

A história é bem simples, mas até interessante: após ferrar com os recursos naturais de um planeta qualquer, uma raça de seres humanoides envia sondas espaciais para achar um lugar onde eles possam arrumar comida. Uma das sondas acaba encontrando tal planeta, então três astronautas são enviados para uma missão de exploração, que é a esperança de sobrevivência de sua raça. Chegando no tal planeta, rola um acidente na entrada na atmosfera, os três se separam... e o resto só jogando pra saber.

Brittany, Alph e Capitão Charlie
Brittany, Alph e Capitão Charlie

A primeira coisa que você repara em Pikmin 3 é o quanto ele é bonito. Apesar do design de personagens ser bem simples, como eu disse antes, os cenários são extremamente detalhados e reais, e logo percebe-se que eles são seres minúsculos em um ambiente muito familiar: um jardim. O jogo nunca deixa muito claro onde você realmente está, mas é meio óbvio que ali é o nosso planeta, ou pelo menos uma forte referência. E como a Nintendo não dá ponto sem nó quando se trata de direção de arte, nesse caso o fotorrealismo faz toda a diferença, não pra demonstração de poderio gráfico, mas para criar justamente esse sentimento de familiaridade com o cenário. Não se assuste se você se sentir impelido a dar uma olhada no seu quintal e ver se realmente há pikmins zanzando por lá.

Aliás, para quem não sabe, pikmins são pequenos seres que habitam o mundo onde os astronautas chegam, uma mistura de insetos com plantas, extremamente dóceis e habilidosos, e essenciais para a aventura. Mas eu não tenho como falar deles, sem explicar afinal, como se joga Pikmin.

Logo no princípio você encontra os tais bichinhos, que rapidamente passam a te seguir e te ajudar sem mais nem menos. Os comandos são bem simples e se resumem a arremessa-los e chamá-los de volta com o auxílio de um apito. No meu caso eu joguei usando a stylus na tela de toque do GamePad, mas dá para jogar com o Wiimote também. E tirando visualização de mapas, logs coletados e afins, a jogabilidade se resume a isso. Parece bem tosco né? Mas não é.

O grande barato é saber utilizar os variados tipos de pikmin para as mais diversas tarefas. A grosso modo, todos fazem as mesmas coisas, como atacar inimigos, normalmente grandes insetos e pequenos animais, recolher frutas e miolo de flores que servem para dar origem a mais pikmins. Cada tipo tem suas vantagens e habilidades especiais. Os vermelhos são bons de briga e resistentes ao fogo, os amarelos mais leves e resistentes a eletricidade, os de pedra apesar de serem mais pesados, causam mais dano no impacto, azuis são os únicos que podem andar debaixo d’água e por fim, tem os pikmins alados, que apesar de serem bem fraquinhos, podem voar pra tudo quanto é canto.

Tipos de Pikmin

Só que eu diria, que a grande dificuldade de Pikmin 3 e que justifica o título de jogo de estratégia, está no gerenciamento de tarefas e pikmins. O jogo é todo dividido em dias, e você só pode explorar enquanto houver sol. Sim, fica uma espécie de relógio o tempo todo na tela, e quando o tempo está acabando, é preciso levar todos os pikmins para a sua nave. As vezes é meio frustrante largar uma batalha contra um chefe ou uma outra tarefa qualquer no meio, mas se não fizer isso, todos os que tiverem ficado do lado de fora sozinhos morrem devorados por outros animais. Felizmente você pode voltar no dia seguinte e continuar a sua tarefa de onde parou. E nesse ponto entra a primeira grande dificuldade do jogo. Lembram que eu falei que o objetivo dos astronautas é recolher alimentos para o seu povo? Pois é, uma das coisas que você mais vai ter que fazer é recolher frutas, que por sua vez são transformadas em suco para que possam ser armazenadas. Só que os astronautas também precisam se alimentar, então para cada dia é necessário ter ao menos um pote de suco no estoque, o que faz com que você dentro de um tempo limitado tenha que explorar todo o ambiente e ainda por cima recolher frutas o suficiente para manter o seu estoque... vão por mim, muitas vezes isso é muito tenso!

Pikmins carregando fruta

Eventualmente a história avança e você reúne os astronautas novamente. Por um lado é ótimo, pois você pode agora ter três grupos distintos no cenário fazendo coisas completamente diferentes. Mas lembram que é um jogo de estratégia em tempo real? Pois é, é preciso ficar alternando o tempo todo entre os três, verificando se eles não estão correndo perigo e dando novas ordens sempre que necessário. Mas pelo menos o deslocamento pode ser feito com uma simples marcação no mapa, então enquanto você manda uma equipe para um local, dá tempo de coordenar as ações de outra.

E como desgraça pouca é bobagem, você pode ter no máximo 100 pikmins no cenário, então não adianta nada ficar criando pikmins igual um maluco, porque você tem que se virar com esse limite. Falando assim pode parecer exagero, mas os bichinhos são muito frágeis e morrem atoa, inclusive, não se apegue muito a eles, porque é normal muitos morrerem. E essa é mais uma coisa que você precisa ficar gerenciando, o seu estoque de pikmins.

Pikmins morrendo

Aliás importante salientar isso. Embora não faça parte da premissa do jogo, os pikmins são tratados basicamente como escravos. Os astronautas mesmo não fazem praticamente nada além de arremessá-los de lá para cá, em cima de inimigos ou colocando-os para carregar coisas, e embora até role um lamento pelas suas mortes, no final das contas eles são tratados como meros itens estocáveis. Sim, essa é mais uma de minhas leituras filosóficas sobre os jogos, mas vocês não tem como discordar.

No final das contas Pikmin 3 é bem isso mesmo, um jogo simples, tanto em mecânicas quanto narrativa, mas que oferece um desafio bem elevado, não só de habilidade motora, mas também para a sua capacidade de gerenciamento de itens e personagens. As batalhas contra chefes são bem criativas e algumas bem difíceis, assim como vários dos puzzles de cenário que vão exigir bastante do seu raciocínio. A trilha sonora não é espetacular, mas embala bem o jogo. Existem alguns modos extras também, mas desses eu não tenho muito o que falar, porque não animei jogá-los, assim como umas missões que podem ser compradas via DLC, mas que também não me despertaram o menor interesse e não fazem nenhuma falta na experiência do jogo.

Não sei o quanto a série evoluiu nesse terceiro título, mas garanto que é um excelente jogo para quem tem um Wii U e vale a pena dar uma conferida, se não me engano inclusive há uma demo disponível no eShop. Então é isso galera, peguem seus apitos, entrem em seus foguetes espaciais e Vão Jogar!

Pikmin 3
Pikmin 3

Série: Pikmin
Estúdio: 
Plataforma: Wii U

Compartilhe

Pin it


Leia também...



8 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de leandro (leon belmont) the devil summoner
    leandro (leon belmont) the devil summoner
    20/03/2015 às 10:07:56   localizacao Recife-Pe
    já ouvira falar desse Pikmin numa Nintendo World há muito tempo, parecia divertido. mas confesso que numa joguei nada da série. parece complicado administrar um monte de Pikmins. se eu achar para o Wii, o pegarei.

    Responda!
  • avatar de Daniel
    Daniel
    20/03/2015 às 14:56:30
    Típico como a Nintendo tem sempre alguma criatura fofinha pra ser estocada, explorada e/ou treinada: Pikmins, Pokémons, Nintendogs, etc HUEHAEU

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    20/03/2015 às 15:03:27   localizacao São Luís - MA
    Engraçado como eu já tinha ouvido falar tanto de Pikmin, mas só me dei conta da beleza dos cenários do jogo quando tu começou a jogar, postando aqueles screenshots e tal.

    Acho que seria um jogo que eu gostaria de jogar, sim. Pelo menos, estratégia é o único tipo de jogo que eu curto jogar em PCs, por exemplo, então acho que curtiria Pikmin.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    20/03/2015 às 18:37:47   localizacao SP
    Nunca dei bola pra Pikmin, sinceramente só comecei a me interessar mais pela série no Wii U. Mas ao mesmo tempo, não é um jogo que eu devo jogar, mas pelo fato de não ser muito fã de jogo de estratégia em tempo real.

    Gostei bastante do texto, me deixou um pouco curioso pra pelo menos ver o jogo algum dia, mesmo achando que não deve me interessar.

    Aliás, vc começou muito bem o texto falando sobre a associação BABACA (acertou em cheio no termo) de gráficos foto realistas com jogo adulto. É muita babaquice, aposto que Pikmin não perde em nada em complexidade e estratégia pra muitos RTS que tão aí no mercado e são vangloriados pela "sociedade", só pq tem meia dúzia de explosões e pq é daquela empresa que todo mundo acha que não faz jogo ruim.

    Quanto aos jogos "bonitinhos" que de "fofos" não tem nada, só lembrar de Fantasy Zone, Kirby e outros que parecem bobinhos e quando vc vai jogar, tem vontade de quebrar o controle surrando ele na parede pq o desafio é intenso.

    Engraçado que essas pessoas que fazem pré-julgamento dos jogos por esse tipo de coisa depois não falam que são preconceituosas.

    Enfim... desculpe o desabafo, ando meio de saco cheio do mundo virtual! Ainda bem que ainda tem site consistente pra ler e ver que ainda há esperança no mundo. Obrigado, Vão Jogar!

    E cadê o cast?
    ahuahuahuahuahuahua

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    20/03/2015 às 18:38:35   localizacao SP
    Cara, ando atrapalhado ultimamente (deve ser a idade), inverti a ordem de palavras aí no comentário, mas vc vai entender o que eu quis dizer.

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    24/03/2015 às 12:43:58   localizacao Vespasiano - MG
    @leandro (leon belmont) the devil summoner

    Não é complicado no sentido de mecânica, mas dá um trampo mesmo.

    @Daniel

    Sim, eles tem alguma treta com animais, só pode, rzs.

    @sucodelarangela

    Você pode jogar as versões do Wii, eu acho que é o segundo que tem :D

    @Gamer Caduco

    Você provavelmente vai acabar fazendo como eu, pegando em alguma promoção da Nintendo, rzs.

    E tudo bem Caduco, aqui é um buteco mesmo, lugar para desabafar e trocar as palavras, hwa hwa hwa.

    Ow, vou precisar "contratar" alguém só pra editar essa merda! :P

    ---

    Abraço para todos!

    Responda!
  • avatar de Sekto
    Sekto
    27/03/2015 às 17:21:28   localizacao São Luís-MA
    Assistindo aqui um gameplay e cheguei a conclusão que só dá pra entender 100% mesmo jogando. A inteligencia artificial ajuda ou atrapalha?
    É uma pena não ter pra portátil.

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    31/03/2015 às 00:01:56   localizacao Vespasiano - MG
    @Sekto

    É meio complicado de entender só vendo mesmo.

    Sobre a IA, como é você que ordena todas as ações, ela é praticamente inexistente. Portanto nada de deixar os Pikmins sozinhos, se aparecer algum inimigo, eles se desesperam e já era. A única reclamação pequena que tenho, é que as vezes alguns ficam presos em algum obstáculo do cenário e quando você percebe, tem um ou outro desgarrado de cara para uma parede ou algo assim, mas não chega a ser nada absurdo.

    Pikmin para portátil realmente não tem, mas não sei se é um jogo que daria muito certo, apesar de dar para ter partidas rápidas, ele exige bastante concentração, acho que em casa funciona melhor, he he he.

    Valeu, abraço!

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé