logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! Papo LivreComportamento

Nós Também Precisamos Passar Para A Próxima Geração

Geração de console vai, geração de console vem, mas nós enquanto jogadores ainda estamos com uma mentalidade muito atrasada.

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 21/11/2015 às 15:25:46   tagarelices 27

Geração de console vai, geração de console vem, mas nós enquanto jogadores ainda estamos com uma mentalidade muito atrasada.


Por mais que as brigas entre os jogadores para saber qual plataforma é a melhor ainda prevaleçam, felizmente videogames se expandiram muito enquanto produto cultural, não só exportando conceitos como também absorvendo cada vez mais coisas de outras áreas, deixando de ser meramente um produto de entretenimento, ainda que isso seja o foco. E como todo produto cultural em expansão, é natural que videogames também esbarrem em questões sociais.

Quem acompanha um pouco mais de perto o mercado deve saber do que eu estou falando: nunca se ouviu tantos questionamentos sobre a indústria e seus comportamentos como nos últimos tempos, em especial a melhor representação da sexualidade de um modo geral e os preconceitos que permeiam o mercado, principalmente no que tange o machismo. Isso não veio por acaso, são assuntos que constantemente estão em pauta fora dos jogos também.

Por uma série de fatores, desde questões culturais dos países de origem das empresas, até o ambiente de desenvolvimento de jogos ter se originado predominantemente por homens, isto gerou uma série de problemas nos jogos ao longo dos anos. Talvez neste momento você possa estar fazendo uma careta ao ler isto, mas tenha em mente que boa parte dos clássicos que gostamos, mesmo que sem querer, muitas vezes propagavam ideias que hoje nós começamos a ver como nocivas a sociedade.

Super Metroid Best Ending
Eu amo Super Metroid, já fiz muito este final, mas hoje eu entendo que não é uma mensagem muito legal colocar a Samus sem armadura como recompensa para o jogador...

E não importa se você é contra ou a favor de todas estas questões, qualquer pessoa tem o direito de defender as suas ideias por mais estapafúrdias que sejam, mas nós definitivamente precisamos aprender a conversar. Eu até gostaria de dizer que tudo não passa de uma questão de falta de maturidade dos jogadores por conta da idade, mas nós sabemos que boa parte desse mercado é composto de jogadores já mais velhos, que em teoria, no mínimo deveriam saber levar uma discussão sem partir para uma agressão verbal contra outras pessoas. Caramba, dois anos atrás a Angela já havia escrito sobre isto.

É perfeitamente normal nós sentirmos um grande desconforto, ou até mesmo raiva, quando alguém faz um questionamento sobre um jogo que muitas vezes fez parte de nossa infância e do qual temos um grande carinho, mas é preciso entender que assim como crescemos e passamos a entender melhor o mundo a nossa volta, é preciso também entender as coisas que consumimos. E lembrando algo que li um tempo atrás, se não me falha a memória inclusive dito pela tão odiada feminista Anita Sarkeesian, reconhecer os problemas de um jogo não necessariamente faz com que você tenha que deixar de gostar dele como um todo, é simplesmente ter um pensamento crítico a respeito das partes. Como eu escrevi recentemente, seja nostálgico, mas não seja burro.

Esse que eu acho que é o grande problema nosso enquanto comunidade de jogadores, nos falta esse pensamento autocrítico de algo que gostamos tanto, além do problema de que ainda não nos desvencilhamos enquanto sociedade de grande parte dos preconceitos, que nos parecem tão naturais por termos crescido com eles. E não são realmente coisas muito fáceis de conseguir, como uma amiga minha diz, é um exercício diário, tem que saber olhar para as coisas, inclusive o que nós mesmos já dissemos, e reconhecer que "é, eu falei merda".

O que não pode acontecer é justamente o pensamento de "não fale mal do meu jogo", só porque a pessoa não quer macular a imagem de perfeição que ela tem a respeito de determinado título. Recentemente tivemos muitos casos que ilustram muito bem essa situação.

Em Metal Gear Solid V, desde o anúncio da personagem Quiet e sua vestimenta, ou melhor, falta dela, houve toda uma discussão a respeito da sexualização exagerada da personagem. No final das contas todos resolveram dar o benefício da dúvida para o Kojima, e o que recebemos em troca foi uma desculpa esfarrapada para a falta de roupa da moça, assim como uma personagem que fica o tempo todo fazendo poses provocantes só porque sim.

Metal Gear Solid V - Quiet
Olha Kojima, você realmente acertou quando disse que sentiríamos vergonha quanto as críticas sobre a Quiet... só não disse que era alheia.

Por esses dias, alguns jogadores notaram algumas modificações nas animações do especial de Rainbow Mika no vindouro Street Figher V. O já "vergonha alheia" especial em questão, onde a personagem junto com outra lutadora dá uma bundada na cara do adversário, teve a sua introdução alterada, deixando de focar um tapinha na bunda antes da execução do golpe.

Rainbow Mika - Especial em Street Fighter V
Tipo, sério, já não basta isto?

A sempre polêmica no que tange censura de jogos em suas versões ocidentais, Nintendo, também entrou no radar dos jogadores nos últimos tempos: algumas roupas alternativas (e sensuais) de Fatal Frame: Maiden of Black Water foram removidas das versões ocidentais, assim como alguns trechos do jogo que também foram modificados por conta da vestimenta. Semelhante ocorreu em Xenoblade Chronicles X, onde foi anunciado que a customização de personagem pelos lados de cá não permitirá o ajuste do tamanho dos seios das personagens mulheres, assim como um ajuste nas vestimentas de uma personagem adolescente.

Fatal Frame V - Roupa Alternativa
Claro, porque essa roupa fará muita falta em um jogo de terror... ¬¬

E o que estes três casos tem em comum, além de tratar de como mulheres são representadas nos jogos? Pois eu digo: a reação dos jogadores.

Veja bem, eu não estou propondo em momento algum que você deixe de gostar de ver mulheres semi-nuas em jogos, fazendo poses provocantes, utilizando roupas fetichistas ou qualquer coisa do tipo. Aliás, até acho bem válida a discussão de até que ponto esses jogos serem modificados ou não pode ser considerado censura, já que independente de concordarmos ou não, essa foi a visão que a equipe de desenvolvimento quis para o seu jogo. Mas nós temos que aprender a discutir estas coisas, e não foi muito bem o que aconteceu nos três casos.

Boa parte da reação dos jogadores em torno dos temas foi de revolta. Os discursos de "o politicamente correto é um saco", "deixem o meu jogo em paz" e "não gostou, não compre" imperaram. Aliás, eu estou dizendo essas coisas de uma maneira bem comportadinha, diga-se de passagem.

Semelhante ao que aconteceu na cisão de "casual gamers" e "hardcore gamers", mais uma vez vemos uma parcela de jogadores se sentindo ameaçados, não querendo deixar a sua zona de conforto. Em especial o discurso de que "não gostou, não compre" é bem nocivo, porque por mais que nós tenhamos que compreender que é inevitável que certos jogos não nos agradem parcial ou totalmente, isto não significa que tenhamos que aceitar qualquer coisa que os desenvolvedores nos entreguem sem questionar, ainda mais quando não se trata de um jogo feito para um nicho. Saber discutir sobre todas estas questões é que vai fazer com que sejamos vistos realmente como uma comunidade adulta e que deve ser levada a sério, assim como vai ajudar a extinguir os diversos comportamentos nocivos que acabam afastando os mais variados tipos de jogadores.

É preciso que saiamos da defensiva e adotemos essa postura autocrítica, para que não somente possamos evoluir em hardware, gráficos e afins, mas também passemos para a próxima geração de jogadores.

* Revisado em 20/04/2016 às 03:02:54

outras tags: Fatal Frame: Maiden of Black Water, Metal Gear Solid, Metal Gear Solid V: The Phantom Pain, Street Fighter V, Xenoblade Chronicles X, Fatal Frame (Série), Street Fighter (Série) e Xeno (Série)

Compartilhe

Pin it


Leia também...



27 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Reginaldo
    Reginaldo
    21/11/2015 às 16:49:41   localizacao Minas Gerais
    Falando em passar para a próxima geração,acho que já me identifiquei com ela,pois não consegui resident evil hd,pois acho que fiquei acostumado com jogos nos dias de hoje que são muito fáceis de jogar e não oferece nenhum desafio para o jogador.Apesar de eu ser fã do primeiro Resident evil..

    Responda!
  • avatar de Ulisses 8Bit
    Ulisses 8Bit
    21/11/2015 às 19:15:35   localizacao Curitiba - PR
    Eu acredito que uma parcela de jogadores já está mais madura em relação a isso.Veja o exemplo da Lara, que surgiu com um forte apelo sexual e posteriormente, jogo após jogo, conquistou seu público por diversos outros motivos, principalmente pela qualidade de seus jogos.

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 22:17:28   localizacao Vespasiano - MG
      Sim, com certeza, até porque as pessoas cada vez mais vem fazendo esse tipo de questionamento. Mas digamos que a outra parcela ainda continua bem barulhenta.

    Responda!
  • avatar de Paulo Aquino
    Paulo Aquino
    21/11/2015 às 21:18:54   localizacao São Paulo - SP
    Eu só vou citar aqui um caso prático que é meu mesmo.

    Hoje, me embrulha o estômago ver que, em 2015, quase 2016, as rivalidades entre consoles, alem de ainda existir, têm como único parâmetro A PORRA DOS GRÁFICOS!!...

    Será que eu ainda estou na antiga geração com essa minha linha de pensamento?

    Responda!
  • avatar de Cyber Woo
    Cyber Woo
    21/11/2015 às 23:05:35   localizacao Itu
    @Tchulanguero, eu preciso dizer que o texto está fantastico. E tu me conhece, nesse tipo de assunto não costumo passar a mão na cabeça.

    Esse lance da Rainbow Mika me fez enxergar melhor o quão estupido ainda é uma parcela dos gamers.

    Sou contra qualquer tipo de censura, mas é preciso dar o braço a torcer que em alguns momentos a industria extrapola, mas ela vai aprendendo. Apesar dos imbecis machista, o público ainda tá melhor do que antigamente.

    Lembra da briguinha "Menina não joga videogame" hahahaha!

    • avatar de Paulo Aquino
      Paulo Aquino
      22/11/2015 às 00:28:48   localizacao São Paulo - SP
      Deve ser aqueles "defensorezinhos da família" desocupados, com as mentes ainda presas em 1950, e que acham que bebês nascem de pés de repolho...

      Quanto a essa de "menina não joga videogame", ficou lá no tempo do Atari, espero que junto do "videogame estraga a televisão".
      O ruim é que nós até hoje pagamos a "conta" de termos deixado as mulheres de fora de alguns temas; hoje algumas mulheres até hoje ficam mais por fora do que bunda de índio de Roraima nesses temas, por mais "mente aberta" que nós sejamos.

      Claro, muitas mulheres desafiaram os preconceitos e agora entendem (tão bem quanto qualquer homem) desses mesmos temas.

      "Deixar pra nós homens", só se for barba.
      "Clube do Bolinha" bom é "clube do Bolinha" tomado pelas mulheres.
    • avatar de Ulisses 8Bit
      Ulisses 8Bit
      22/11/2015 às 00:37:58   localizacao Curitiba - PR
      Paulo, boa parte do público dos arcades nos anos 70 nos EUA era o público feminino.Quando vc diz no tempo do Atari eu devo concordar com vc.Não porque antigamente as coisas eram mais restritas mas porque os consoles foram focados nos meninos.É só assistir os comerciais da época.
    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 22:28:36   localizacao Vespasiano - MG
      Hwa hwa hwa, valeu Cyber! :D

      Eu diria que em muitos casos está mais para uma localização do que censura propriamente dita. Nós sabemos que as vezes os japas extrapolam algumas vezes, e são coisas que não são o cerne do jogo. Sinceramente, fico mais triste quando eles alteram alguns textos de teor religioso em JRPGs.

      Paulo & Ulisses, isso é outra coisa meio questionável. Hoje nós conhecemos várias mulheres que jogam, e muitas delas passaram por várias gerações, ou seja, elas estavam lá desde sempre, só não notávamos. Não tenho como dizer como eram os números, mas se fosse simplesmente um fenômeno recente, só teríamos jogadoras novas.

    Responda!
  • avatar de João Roberto
    João Roberto
    22/11/2015 às 00:43:14   localizacao Apucarana - PR
    Texto excelente!

    Sensualidade excessiva e trajes minúsculos é algo que sempre procuro saber a opinião das outras pessoas, pois, como você sabe, eu trabalho principalmente com adolescentes e o (nada) engraçado é saber - e todos nós sabemos, como você mesmo citou - que isso está encrustado no nosso pensamento. Para o jogador/ser humano com um mínimo de senso crítico, personagens como a citada Rainbow Mika ou a antiga Lara Croft são difíceis de entender, já que o pensamento geral caminha para algo mais igualitário em termo de valor homem/mulher.

    Uma coisa que eu sempre penso é "isso era mesmo necessário?", e isso para qualquer coisa que eu leia, assista ou ouça. E se é necessário para o andamento da história. Um exemplo é o Fatal Frame que você citou. Eu li alguns cometários e percebi que, muitas vezes, o que o cidadão escreveu, palavras contra a censura em si, no fundo gritavam "Ei, cadê os peitinhos que estavam aqui?!" Nós já somos bombardeados com esse tipo de coisa que não há um motivo real para tanta exposição. E dai que decidiram colocar roupas na personagem que fossem "família"? (ok, nem tanto) Para o andamento do jogo, isso era necessário? Confesso que não vi nada mais do que o vídeo comparando as duas versões, mas não achei que foi algo para estragar a experiência. E se fosse diferente? E se desde o início a personagem tivesse roupas comportadas, os jogadores reclamariam dizendo "Por que não deixam a personagem apenas com roupas íntimas?"

    Levando para o lado da música, certas danças "provocantes" são realmente necessárias?

    Certas vezes é mais para provocar reações, para "causar", e não para alcançar o status de arte...

    O lado ruim é que quem tem o pensamento atrasado não consegue entender que o mundo está mudando e as pessoas precisam mudar, e quem faz um comentário como o seu, ou o meu, ainda é ofendido...

    Eu entendi que você não queria realmente falar da nova geração de videogames ou gráficos, e sim, em prol de uma nova geração de seres humanos (ou não tão profundo, mas mais ou menos isso), mas acho que o comportamento geral demorará ainda um tempo para melhorar...

    Uma personagem que me chamou muito a atenção, e quando falo muito, é muuuito, é a Bayonetta. Para o bem e para o mal. No início me incomodava um pouco por conta dos ângulos e caras e bocas que ela faz, mas hoje não acho que se encaixa nesse pensamento, principalmente depois que você mesmo citou que ela era tão exagerada que parecia mais uma Drag Queen...

    E, sinceramente, não sou 100% contra a censura, pois algumas vezes o povo perde a mão mesmo e alguém tem que chegar e dizer "cara, vai devagar!"

    Muito bom!

    T+

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 22:36:41   localizacao Vespasiano - MG
      Eu acho que é tudo questão do contexto e da mensagem que o desenvolvedor realmente que passar com o jogo, isso que a maioria das pessoas não entende. Você pode perfeitamente ter um jogo com mulheres seminuas, mas se aquilo é colocado sem propósito nenhum, realmente não faz sentido. E o pior que nem a desculpa do público funciona mais, já que uma boa parte do mercado é composta por mulheres e boa parte dos homens já não enxergam valor nisso.

      E é bem isso mesmo, essa análise de propósito que os jogadores fazem é sempre rasa, no final é apenas uma justificativa para reclamar do que eles queriam (sabe-se lá para que).

      E relaxa, eu me ative a videogames porque é o tema do site, mas esse assunto é bem maior.

      A Bayonetta é um exemplo de mulher sexualizada dentro de um contexto e sem que isso afete a personagem, mas ainda sim, existem alguns trechos meio desnecessários no jogo, ainda que bem poucos.

      Valeu João, abraço!
    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      30/11/2015 às 21:37:54   localizacao Apucarana - PR
      Fui fundo demais no entendimento do texto? rsrs
    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      01/12/2015 às 12:45:50   localizacao Vespasiano - MG
      Ué, o objetivo é esse mesmo ;)

    Responda!
  • avatar de helisonbsb
    helisonbsb
    22/11/2015 às 23:16:19
    bons tempos de super metroid!!!! a verdade é que muita gente queria ver pornografia em games de um modo geral,,,mas pelo o fato de haver muitas crianças e familias jogando hoje em dia, dificilmente vc verá clones de silvia saint em games por ai,,,,veremos mesmos essas imagens citadas ou melhor dizer mostradas de um modo comico e com vestimenta para determinado estilo de jogo... não sei,,,mas todos podem usar sua imaginação ou até mesmo comparar determinada personagem do game com uma atriz do entretenimento adulto ou artistico,,, quem nunca olhou para as pernas da chun-li ou as partes voluptuosas de mai shiranui,,,difilmente isso passa despercebido,,,detalhes que não tem como não olhar ou sonhar....valeu!!!!!

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 22:41:17   localizacao Vespasiano - MG
      Mas aí é que está, não faz sentido isso. Assim como existem filmes pornô e filmes com zero de qualquer relação a sexo, também temos jogos de ambos os tipos. Isso é coisa de gente mimada, ao invés da pessoa ir atrás dos jogos com temáticas de sua preferência, fica querendo que todos os outros sejam daquele jeito só porque sim, como se entupir um jogo mainstream de putaria tivesse mais valor do que ele jogar um jogo pornográfico logo de uma vez.

    Responda!
  • A questão nem é a sacanagem mas a imbecilidade. Temos uma indústria em que já dá faixa etária pra jogos e praticamente quem banca um console de mesa ou PC da NASA é um cara com barba na cara e nem assim os caras produzem um jogo assumidamente pornográfico, estes ainda restritos aos computadores.

    Soa tosca essa direção infantil na esfera XXX, ao invés de jogarem logo a parada escancarada, ficam só no soft. DoA é aquele fanservice de modelo se pegar mas sem irem logo pro lesbianismo ou no caso de ser um jogo de porrada entre mulheres, atirarem de vez umas marombadas com cara de buldogue.

    Até mesmo jogos assumidos faixa etária 18 anos, como GTA ou Sleeping Dogs a parada é sugestionada, nunca pisam no acelerador (o rala e rola mostrado pra valer). Acho que falta esta maturidade.

    Convenhamos: Infelizmente o publico que reclama não é consumidor frequente, só malham, esse pessoal até mostra repulsa por quem joga, porque o jogador é visto ainda como escória, desde o vovô que fica na praça com sua turma de dominó até o mulequinho que compra na manha uma copia desse tipo de jogo contendo fanservice pra espiar, porque faz parte da puberdade.

    A cambada de hoje é muito chorona, uma geração leite com pera que praticamente acusam os mais velhos de serem uns sem noção que por sorte escaparam da grande chance de se tornarem uns psicopatas raivosos com todo o ambiente hostil a volta.

    No mais o texto aponta a mentalidade temerosa das produtoras de darem um passo a frente criando micos gerais nos títulos com essas chanchadas debiloides.

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 22:58:52   localizacao Vespasiano - MG
      Eu discordo desta sua linha de raciocínio. Falar que seria melhor escancarar de vez e subir a faixa etária dos jogos, é só uma outra forma de dizer "deixem o meu jogo em paz".

      Colocar sexo explícito em jogos só por colocar, além de nada ter com maturidade, chega ser um insulto a inteligência. É como se o dev estivesse me mandando uma mensagem do tipo "olha, eu não tinha nada mais interessante para colocar aqui, então toma uns nudes".

      Esse é um dos motivos de termos tão poucos jogos de temática realmente adulta no mercado, as pessoas vivem dizendo que querem tramas elaboradas nos jogos, mas a real que a visão delas disso não faz sentido algum.

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    23/11/2015 às 22:29:35   localizacao SP
    TEM QUI DEIXAR AS GOZTOZA COM TUDU DI FORA MEMO!!!!!!!!!!!!

    Err... digo...

    Cara, eu cheguei num ponto que acho que discutir sobre este tópico em específico é a coisa mais cômica do mundo. Tipo... cara... são personagens 3D... num mundo 3D... pq diabos as pessoas querem com poucas roupas em poses fetichistas e falas apimentadas?

    É bizarro... na boa! huahuahua

    Tem coisas que levo no humor, saca? Bayonetta... Bayonetta é uma zueira japonística extreme hard. Dupla bundada da Rainbow Mika e sua miguxa também é, talvez mais extrema ainda.

    Agora, que a comunidade precisa passar pra próxima geração, ah isso eu não discordo nem um milímetro. Pessoal precisa evoluir muuuuito ainda, e eu me conto nessa lista aí.

    Ahn... acho que é só, o dever me chama!
    Fui
    Muito bom o texto!
    Continue com as crônicas, estou curtindo! :D

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 23:04:43   localizacao Vespasiano - MG
      Hwa hwa hwa, eu imaginei o começo do seu comentário e sua mulher chegando do lado e você tendo que mudar rapidamente de assunto, rzs.

      Tem isso também né, se bem que com a realidade virtual chegando aí, vai ser difícil convencer o povo do contrário.

      Cara, eu vou dizer que dos peitos balançantes com física bizarra de Street Fighter até alguns trechinhos de Bayonetta, ultimamente isso só me soa como vergonha alheia. Já teve época que eu gostava, achava engraçado, mas sei lá, fichei xarope, rzs.

      Vou tentar continuar com elas mesmo, vamos ver até quando vocês agüentam :P

    Responda!
  • avatar de Kratos Vudu
    Kratos Vudu
    27/11/2015 às 11:39:19   localizacao Fortaleza - CE
    Eu acredito que isso "nunca" irá acontecer. O motivo: nós somos Humanos.

    É um pensamento pessimista sim. Na medida que a humanidade "evolui" ela só se afunda cada vez mais na lama que ela própria faz. É só sair do contexto de videogames e olhar o que acontece ao redor do mundo. É do mesmo jeito. A intolerância, a ignorância e a ausência de respeito entre as pessoas é algo horroroso.

    Só um exemplo: O problema da escravidão (de negros) foi "resolvido", mas o sentimento de repulsa e o preconceito não. Diga se isso é realmente uma evolução da humanidade.

    Peço até desculpa por comentar de uma forma mais generalizada, quero dizer, sem ser direto nos pontos que você citou no texto, mas essa é exatamente a maneira que eu vejo de responder à todas essas questões.

    • avatar de Paulo Aquino
      Paulo Aquino
      27/11/2015 às 23:39:17   localizacao São Paulo - SP
      Seria, dentro da idéia que você propôs aqui, algo que lembra música do Cazuza, "enquanto houver ser humano, não vai haver evolução"?

      ("Enquanto houver burguesia, não vai haver poesia", no caso de alguém não entender)
    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      29/11/2015 às 23:10:20   localizacao Vespasiano - MG
      Vudu, não saiu do assunto porque como eu disse lá em cima para o João, eu só coloquei dentro de jogos pra não fugir da temática do site mesmo.

      Mas eu acho essa visão meio dramática demais. Tipo, eu sei que para mim, ou você, não vai ter jeito mesmo, vamos morrer e essa merda no máximo vai estar um pouco melhor. Mas dizer que nunca vai mudar é um exagero, é só olhar a história da humanidade e ver quantas vezes nós já evoluímos e regredimos em diversos assuntos.

      E é aquela coisa, se eu consegui mudar, você conseguiu mudar, e uma galera também, não existem motivos para outros, mesmo que não todos, consigam. Vai demorar? Para kct, mas invariavelmente vai... ou então o meteoro chega primeiro e destrói tudo :P
    • avatar de Kratos Vudu
      Kratos Vudu
      30/11/2015 às 09:35:56   localizacao Fortaleza - CE
      Paulo: Isso mesmo!

      Xará: Por isso que eu coloquei "nunca" (entre aspas), sabendo exatamente desse teu ponto de vista.

      E cara, eu penso nesse meteoro o tempo todo, mas tá demorando demais. Haha!!
    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      30/11/2015 às 14:19:04   localizacao Vespasiano - MG
      Mea culpa, eu ignorei completamente as aspas quando li, hwa hwa hwa.

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    06/12/2015 às 13:18:00   localizacao São Luís - MA
    Só uma coisa: flawless.


    Responda!
  • avatar de erivelto
    erivelto
    16/04/2016 às 10:30:47   localizacao varginha - mg
    Muito bom texto. Realmente, eu nao consigp entender a necessidade de tanto apelo erotico nos jogo (e na vida ). Sinceramente, sensualidade e bonito de se ver vulgaridade sem sentido e local adequado, chega a ssr bizarro. Jogos ddvem ser desafiantes, divertidos, educativos, agora ver uma personagem semi-nua, com poses e falas provocantes ser que isso seja parte do contexto do jogo, torna o prazer de vencer o game em simples cena de adolescente assistindo panico na band pra ver as paniquetes rebolando. Enfim, as mulheres sao mais que objetos de desejo masculino, acho que quando os desenvolvedores se lembrarem que jogos sao mais uteis quando jogos, acho que a sensualidade sera apenas mais um detalhe de beleza que um objeto central dos jogos. P.s. descdesculpe os erros
    , digitei do celular.

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      20/04/2016 às 03:13:04   localizacao Vespasiano - MG
      Obrigado e sem problemas com relação aos erros. O pior disso tudo, é que não existe uma comprovação de que "sexo" ajude nas vendas de jogos, é simplesmente uma coisa gratuita e sem sentido da forma que é feito na maioria das vezes. Não passa de um costume que nós (jogadores) insistimos em manter só por ter sido sempre assim.

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé