logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! Papo Livre

Exorcizando Demônios

Um PS2 entrou na minha vida...

autor João Roberto   datahora 28/03/2014 às 12:22:02   tagarelices 9

Um PS2 entrou na minha vida...


Ao contrário da imensa (imensa, não, Esmagadora!) maioria, eu não considero o PS2 um console tão memorável assim. Antes que me apedrejem em praça pública, ou membros xiitas, fãs do aparelho da Sony venham me executar, apenas digo que é a opinião de um Nintendista confesso. É... isso não ajuda muito...

Antes de qualquer coisa, quero aqui afirmar que considero, sim, o PS2 um grande console, capaz de coisas que nos deixaram boquiabertos durante anos a fio, e que em sua gameteca existem vários jogos incríveis, divertidos ao extremo. Mas, mesmo assim, eu não gosto do PS2. Mas isso não é nada impensado, de algum fã da Nintendo revoltado. A história vai um pouco além disso...

E tudo começou com o Super Nintendo...

SNES

Certo dia, depois de conseguir meu primeiro emprego de verdade, eu decidi comprar um videogame. Eu queria um PS1, mas na época (1997) ainda era muito caro. A opção, então, foi comprar um Super Nintendo, bem mais em conta. Com ele joguei vários games memoráveis, como Donkey Kong Country e Super Mario Kart. Mas a vontade de evoluir persistia, pois, antes de comprar o meu primeiro Snes, eu jogava PS1 na casa de um amigo. E o Snes ficou muito tempo comigo, até 2002 (!). Vale dizer que nessa época, apesar de ter um aparelho da Nintendo, eu era Seguista, pois tinha crescido jogando nos Mega Drives dos amigos e considerava Sonic um personagem muito melhor que o Mario. Sim, nessa época eu ainda não era nintendista, apenas tinha um Snes por não ter um Mega Drive. Dá pra imaginar qual era a minha sensação quando vi, pela primeira vez, um Dreamcast funcionando...

"Olha Lá!! O cabelo mexe!"


Em data ignorada do ano de 2002, eu finalmente conseguiria meu primeiro PS1, aparelho que aprendi a gostar, com jogos sensacionais, tanto que nem me importava com o PS2, que já andava por aqui. Até por que, o caixote (antes do Xbox, o PS2 já era uma caixa!) custava um rim, como diz o Tchulanguero.

E assim nasce um nintendista

PS1

Eu tinha um PS1 e era muito feliz. Eu não tinha essa vontade consumista que abocanha todo gamer quando lançam algum console novo. Eu só queria saber de jogar Driver, Resident Evil 2, Medal of Honor, Gran Turismo e, principalmente, Winning Eleven. Eu não precisava de outro aparelho, até olhava com admiração quem tinha um Nintendo 64, não por ser um aparelho superior ao PS1, mas por seus jogos serem muito caros à época, e não era fácil ter tantos jogos assim. Foi, então, que o irmão da minha esposa chegou com uma proposta indecorosa...

Ele conseguiu, com um conhecido dele, uma troca para o meu PS1. Eu não queria trocá-lo. Ainda tinha muito a jogar, mas ele disse qual seria a troca: "Um Nintendo 64 + um Snes". Eu queria preservar o meu aparelho, mas a vontade de ter mais de um console falou mais alto (nasceria ali o colecionador). Aceitei a troca e, quando abri a caixa dos jogos - que era o que interessava - vi 2 jogos para N64 e 8 para Snes. Para o 64 bits vieram Fifa 64 e Super Mario 64.

NIntendo 64

Desnecessário dizer como Fifa 64 é ruim. Os controles não respondem, as faltas são cometidas sem que botões sejam apertados, fora que, de vez em quando, você chuta a bola para tirá-la da sua defesa e ela voa como um caça em direção à baliza adversária e enche as redes! Ridículo! Como já escrevi, eu preferia Sonic a Mario, mas como não tinha outro jogo, decidi dar uma chance ao Super Mario 64...

Eu fiquei maravilhado com o jogo do bigodudo. Tudo era incrível, a jogabilidade, as cores, as músicas, o mundo aberto. Pra mim aquilo era "alta-definição", de tão bonito que era. Eu achava incrível até mesmo os passos curtos quando movia devagar o stick analógico. Depois de terminar o jogo, eu queria mais do universo Super Mario. Fui atrás dos outros jogos. Mario Kart 64 tratou de cravar a Nintendo no meu coração, há muito, órfão da Sega. Joguei outros jogos, como Goldeneye 007, Banjo-Kazooie, F-1 World Grand Prix, Mario Party, e quando vi Resident Evil 2 em cartucho vibrei, afinal, todos diziam que seria impossível aquele jogo sair para o N64. Eu virei fã da Nintendo, e a expansão consumista havia me tomado.

Dreamcast, PS2 e Gamecube...

Depois de um tempo, eu já tinha conseguido outro PS1, na verdade o PSOne, modelo diminuto do aparelho da Sony. Junto dele eu já tinha um Sega Saturn, um Master System, Gameboy Color, Atari 2600 e outro Snes, somando 2, sendo que um deles dei para minha esposa, na época, ainda namorada. E eu quis um Dreamcast. Era o ano de 2005.

Dreamcast

Eu passeava com minha esposa no centro e, ao entrar em uma loja do Magazine Luizão, vi um Dreamcast à venda. Eu quis comprá-lo, mas a falta de jogos acompanhando me desanimou. Fomos até uma loja que vendia itens do Paraguai para saber se lá tinha algum jogo de Dreamcast. O dono da loja disse que não trabalhava mais com o aparelho e me ofereceu um Playstation 2. Eu até me interessei, mas aí vi um aparelho esquisito ao lado. O que era aquilo?

Aquela foi a primeira vez que vi um Gamecube. Eu nem quis mais ver o PS2. Eu queria um Gamecube! Na loja havia 2 jogos: Super Mario Sunshine e Need for Speed Underground. Eu poderia comprar o aparelho, mas por considerar muito caro o combo Gamecube + 2 jogos, deixei passar, mesmo com minha esposa dizendo que poderia comprar. E ela insistiu.

GameCube

Depois disso, eu não queria mais saber de outro aparelho. Nessa época o PS2 se tornara uma praga, disputando espaço na casa dos gamers com a água e energia elétrica e todos me diziam para comprar um PS2, pois com ele poderia jogar dezenas de jogos, todos piratas, claro. Aos poucos foi crescendo um ódio dentro de mim em relação ao PS2. "Pra quê você quer outro videogame? O PS2 é melhor!". E assim me tornei um anti-PS2, pois, se não podia ter um Gamecube, um PS2 também não queria.

Nintendo Wii e o PS2

Wii

No ano de 2010, minha esposa e eu fomos ao Paraguai. Lá, eu iria comprar um Nintendo Wii, buscando o aparelho que tanto queria e, de maneira indireta, tentar sanar minha falha por nunca ter comprado um Gamecube, já que o Wii roda os jogos do Cubo. Lá no país vizinho, eu fiz o orçamento de um Wii, com jogos, controles extras e tudo o mais, mas surgiu um problema... Minha esposa começou a comprar tudo o que via pela frente, de panela elétrica a qualquer outra coisa que fosse ligada na tomada. Quando vi, não tinha mais o dinheiro para comprar o Nintendo Wii. Mas eu não poderia sair de lá de mãos abanando. Ao passar por uma loja vi uma pilha (literalmente) de PS2 Slim, por um preço muito baixo. Admito que meu coração doeu quando tirei o dinheiro da carteira para pagar o PS2 que havia escolhido, mas eu tinha que trazer algum console para casa.

Eu abri a caixa do PS2, tirei os controles. Dentro dela, como é de se esperar de um aparelho oriundo do Paraguai, vieram alguns jogos piratas acompanhando. Alguns não, vieram 30 jogos, todos horríveis, por sinal. Pouco a pouco comprei ou baixei os jogos que tanto ouvia falar, como God of War ou Devil May Cry, contudo, eu já tinha jogado os melhores jogos no PC, como Resident Evil 4, a série Need for Speed e Prince of Persia. Resultado? Guardei o aparelho na caixa, de onde não tirei por um bom tempo. Em 2011 eu finalmente comprei o meu Nintendo Wii. Foi o fim para o PS2...

Mas o que aconteceu com o PS2?

PS2 Fat

Pois bem, eu tinha o Wii e outros aparelhos. Eu jogava todos, até o Dynavision, menos o PS2. Foi então que um amigo pediu o PS2 emprestado. Emprestei sem pensar. E aconteceu que, neste tempo, outro amigo me deu um PS2 Fat de presente. Sim, um PS2!! E bloqueado. E, por incrível que pareça, eu passei a gostar dele. Mesmo sendo bloqueado, aprendi a rodar jogos Jack Sparrow através de um pendrive. Aqui cabe um adendo: Meu PS2 é bloqueado e JAPONÊS. É fácil encontrar jogos americanos por ótimos preços, mas japoneses, não. E o outro aparelho ainda está emprestado.

Todos que têm um PS2 sabem que existe a possibilidade de rodar vários emuladores nele, e o mais legal que eu achei foi o de Neo Geo CD, que é muito bom. O de Snes é muito ruim, igual ao de Mega Drive. Eu sei que dá para fazer as mesmas coisas no modelo Slim, mas no modelo Fat é possível conectar um HD, algo que também tenho, em conjunto a um Network Adaptor, o famoso modem do PS2.

Eu ainda não considero o Playstation 2 um aparelho tão incrível assim, embora tenha ótimos jogos. Ainda prefiro outros aparelhos a ele, mas agora consigo olha-lo sem o desprezo de antes. E consigo me divertir...

outras tags: PlayStation 2

Compartilhe

Pin it


Leia também...



9 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Anthony Collucci
    Anthony Collucci
    28/03/2014 às 13:59:54   localizacao Vespasiano
    sério mesmo que vc so gostou do ps2 pra rodar emuladores e jogos made in JAPA???? it’s terrible... Olha pra mim o ps2 e bom sim, principalmente pra jogar o Devil May Cry...

    E em defesa da Sony, ela tem o melhor controle do mundo para mim :) e porque? Simplesmente não tenho de aprender a mexer num controle novo toda vez que ela lança um console!!!

    Responda!
  • avatar de Reginaldo
    Reginaldo
    28/03/2014 às 14:41:29   localizacao Minas Gerais
    Foi no ps2 que aprendi a gostar de resident evil e silent hill,mas nos dias de hoje resident evil virou um Call of duty da vida,e silent hill,já não causa medo em mais ninguém!

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    28/03/2014 às 21:50:34   localizacao SP
    Meu caro João, já comecei o post rindo de vc assumindo o lado nintendista e dizendo que não ajudaria muito dizer isso ao dizer que o PS2 não é memorável.
    Cara, eu sou da opinião que memorável é aquilo que vivemos na nossa vida, se o PS2 não fez parte do seu passado, logicamente não tem como ser memorável pra vc. Dizer que ele não foi o videogame mais popular de todos os tempos aí geraria mais discussões, pq foi, seja bom ou seja ruim (ruim, claro, todos sabemos que o Mega Drive foi o melhor console de todos os tempos... kkkk).
    Quer dizer que o "culpado" por vc ter virado colecionador é o PS1? Ou seria o SNES e o N64? Ou todos estes? Mistérios... hehehe
    Mas vc citou um Fifa do 64, em algum momento vc deve ter jogado International Superstar Soccer 64, não? Eu achava aquele jogo "A" evolução dos jogos de futebol. Ainda não tinha jogado PSOne quando jogava este jogo, mas achava ele mais incrível que qualquer Fifa que tinha jogado até então. Até o 98, claro! Mas acho que como seu caso foi depois de 98, o jogo talvez não fosse mais tudo aquilo. Acertei?
    A sacanagem foi vc ter virado a casaca, saído da SEGA e ido pra Nintendo, isso é imperdoável... zueira, eu também acabei me tornando meio nintendista ao longo dos anos... kkkk
    Outra coisa que curti foi vc ter dado preferência ao Cube ao invés do PS2. Não era nada comum nessa época uma atitude dessas, só quem era realmente apaixonado por Nintendo e/ou sabia o que estava fazendo pra embarcar nessa. Sinceramente, não entendo como o console não teve sucesso, pelo pouco que sei de seus títulos (confesso, joguei uma única vez o Cube na vida e foi Mario Kart). Se o PS2 ou ele é melhor, difícil dizer, acho que é mais questão de gosto mesmo.
    Pior é o ódio aumentar com vc querendo um Wii e saindo com um PS2. Eu odeio a série Metal Gear por algo bem próximo disso... kkk
    Mas, pra concluir, tem muita coisa legal pra PS2 por aí, assim como para outros consoles. Acho que já falei essa frase pra vc umas trocentas vezes já, né? Mas é verdade, tem muita coisa que vale a pena, tipo Winning Eleven 10 (pra vc que curte futebol), Dragon Quest VIII (pra quem curte RPG), Final Fantasy X, Shadow of the Colossus (esse vc pode jogar a versão HD no PS3 que talvez seja mais bacana), o próprio "Bom de Guerra" 2, e por aí vai.
    Curiosamente foi uma geração que eu não aproveitei muito, fiquei mais bitolado em outro dos meus hobbies e acabei deixando os games um pouco de lado, só ligava o PS2 pra jogar futebol mesmo, salvo momentos que quis encarar os demais gêneros, mas não foi comum. Meu time da Master League era bem forte, era legal salvar o time no memory card, levar na casa do meu primo e tirar os contras com o time da master league dele, que era até mais forte em números.
    Ainda bem que vc não odeia totalmente o console e hj tá dando alguma chance a ele.
    É isso.
    A partir de agora, odeie o PS4 e o XOne... o resto vc pode gostar! hehehe

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    28/03/2014 às 21:51:32   localizacao SP
    Opa, "rindo de vc" soou errado, quis dizer "rindo que vc disse sobre ser nintendista não ajudar muito"... kkkkkkkkkkkkk
    Foi cômico!

    Responda!
  • avatar de João Roberto
    João Roberto
    28/03/2014 às 22:56:43   localizacao Apucarana - PR
    @ Anthony Collucci

    Buenas, Collucci?

    Cara, nem foi tanto por rodar emuladores e jogos "Japa", pois a maioria dos meus aparelhos são oriundos do Japão, como o PS2, o finado PS3, o Saturn, Mega drive... É mais por que era o que eu tinha em mãos. Quanto aos emuladores... bem, eu costumo fazer testes em todos os meus aparelhos. Se eu leio em algum fórum que dá ra rodar jogos de Snes, Atari ou qualquer coisa, eu tento. E faço isso com todos, o PSP que rodar quase tudo, O Wii que já rodei até jogo de DS, e olha que eu tenho um DS Lite, e o PS2, Dreamcast...

    @ Reginaldo

    Resident comecei jogando no PS1, ainda, mas concordo com sua opinião sobre ele. E já encheu, não eh? Já Silent Hill, bem, nunca joguei de verdade. Tenho o primeiro original, mas em japonês, aí já viu...

    @ Gamer Caduco

    Fala, Cadu!!!!

    O pior é que não ajuda mesmo, não eh? rsrs

    Cara, eu acho que foi o PS1 mesmo que começou tudo, já que ele foi "sacrificado" para tal. E olha que foi para melhor. Eu não mencionei, mas eu era muito ista da Sega, o que mudou mais por conta de eu não te um Dreamcast do que por ter ido pras bandas do N64...

    Na época eu cheguei a jogar o ISS64 em uma locadora, mas eu era muito viciado em jogos de luta, então íamos a uma locadora chamada "Las Vegas" (adorava este nome) e jogávamos Street fighter, Tekken e Mortal Kombat o dia todo e não tinha vontade de jogar futebol. Nenhum de nós aqui tínhamos. Eu só passei a jogar no meu PS1, quando veio aquela época em que eu só jogava WE, aí só joguei ISS64 quando troque meu PS1, por isso não achava tanta grava no game do 64, pois era mais lento, menos "real".

    Sim, eu sei que tem muita coisa boa nele, mas acontece que a maioria dos jogos mais legais eu joguei no PC bem antes de ter o PS2, como os já citados Need Underground 1 e 2, Carbon, Most Wanted, Winning Eleven 8, 9, 10, Prince of Persia... Ih, são muitos, hein? É mais ou menos o mesmo que eu fiz com a geração passada/atual que não morreu ainda, mas em menos intensidade, claro, como Gears of War, por exemplo, que joguei no PC...

    Valeu, fi!!! T+

    Responda!
  • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
    Rafael "Tchulanguero" Paes
    30/03/2014 às 20:36:37   localizacao Vespasiano - MG
    Te falar que já tive um preconceitozinho com o PS2 antes, mas é um console que eu gosto pra caramba, peguei o meu no ano passado, e apesar dos poucos títulos que eu tenho, me diverti bastante. De fato ele não tem nada de excepcional, mas a biblioteca do bicho é gigante, não tem como competir, he he he.

    Bela história João, abraço!

    ---

    @Anthony Collucci

    Você é um preguiçoso, fala isso só porque fica apanhando aê com o Mortal Kombat do Wii, hwa hwa hwa. Eu acho que o DualShock só ficou mais aceitável agora com a quarta versão, nunca fui muito fã do controle.

    Responda!
  • avatar de D00d!
    D00d!
    30/03/2014 às 20:37:25
    Caro Professor.

    Você é afetado por um mal Gamer muito conhecido que se chama menosprezar um console sem conhecer o mesmo pra valer. O que 99,9% dos Gamers. Não se preocupe sofri do mesmo mal que o senhor, mas quando se admite e passa conhecer o videogame esse mal é curado.

    Pena que nem todos tenham esse pensamento...

    Responda!
  • avatar de sucodelarangela
    sucodelarangela
    03/04/2014 às 12:55:24   localizacao São Luís - MA
    Ow, cara, acho que muita gente teve esse preconceito com o pobre do PS2 na época de seu lançamento. Eu mesma também tive, demorei pra admitir que o console era bom, e os jogos também, mas era um reflexo da despedida dos bons tempos de PS1 e SNES que eu tinha...
    Mas no fim de tudo, o PS2 se tornou um excelente console para mim. Ainda tenho que consertar o meu que ainda está "somarizado", mas tenho excelentes lembranças dos games dessa plataforma.
    Abraço!

    Responda!
  • avatar de Romário Alves Gondim
    Romário Alves Gondim
    28/04/2014 às 20:08:14   localizacao São Mateus, São Paulo
    Será que eu sou um dos únicos que joguei e Fechei games de todas as plataformas que passaram no Brasil?, só eu cheguei a gostar de todos os videogames? Pelo menos dos melhores títulos de cada um, com excesão do 3DO eu joguei todos os video games populares, e em todos eles joguei títulos memoráveis, embora na minha opinião a pior época dos video games seja a época do 360, ps3 e Wii que ainda por enquanto se estende para a atual, mesmo estes tem jogos incríveis, não tive todos eles mas não precisei ter todos para jogar todos devido a amigos e familiares, aliás todos que cresceram comigo partilham da mesma experiência, porque em meu bairro todo mundo acompanhou a evolução dos video games, é uma pena que um colecionador como você não apreciou o PS2, eu sempre decorei os jogos que apareceram na minha frente não importa o console desde que o game fosse bom, meu único arrependimento foi até hoje não ter jogado o Residentes Evil 0 do GC de resto, debulhei todos os grandes títulos do console, assim também foi com o ps2 que neste me arrependo de não ter jogado Eternal Ring por ser um game muito difícil de se encontrar, ai de resto mesma coisa que o cubo
    Debulhei centenas de jogos do PS2. Atualmente tenho um WiiU e certamente é o melhor console da nova geração.

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé