logo Vão Jogar!
logo Vão Jogar! EspecialO que nós jogamos em 2016

O que eu joguei em 2016 - Tchulanguero

Considerando o ano, foi uma boa lista de jogos.

autor Rafael "Tchulanguero" Paes   datahora 28/12/2016 às 14:29:57   tagarelices 13

Considerando o ano, foi uma boa lista de jogos.


O ano de 2016 foi complicado no geral para todo mundo, em especial para nós brasileiros, que estamos passando por uma grande crise política e econômica. Também não foi um ano muito fácil para mim em particular por alguns motivos envolvendo minha saúde, o que acabou afetando a minha disposição para jogar, fora o tempo dedicado ao site, ainda que também aquém do que eu desejava.

Relembre também: O que eu joguei em 2015 - Tchulanguero

Mas de qualquer forma, também não posso reclamar e dizer que não joguei nada, foram vários títulos que no geral eu gostei bastante e que vocês podem conferir a seguir, com a minha participação no tradicional meme sobre o que jogamos este ano, mais ou menos na ordem em que eu joguei.

Xenoblade Chronicles X (Wii U)

Xenoblade Chronicles X

Xenoblade Chronicles X não é um jogo perfeito, mas foi de longe o que eu mais gostei de jogar. Ele já havia entrado na lista do ano passado, mas com mais de duzentas horas de jogo ele invadiu 2016 facilmente. Eu já gostava das mecânicas que mesclam ação e RPG de turno desde o título anterior, o que foi ampliado em muito neste, além de todo foco em exploração que foi dado, principalmente por conta dos Skells. Mas o que mais gostei mesmo foram das missões secundárias, que exploram a diversidade daquele universo, fazendo paralelos com a nossa sociedade e abordando questões como racismo, choque de culturas e intolerância religiosa.

Veja mais em: Vídeo Degustação: Xenoblade Chronicles X
Leia mais em: A humanidade sem o seu pálido ponto azul

Super Smash Bros. for Wii U (Wii U)

Super Smash Bros. for Wii U

Super Smash Bros. for Wii U definitivamente não conseguiu me pegar de modo a fazer eu querer jogar ele sempre. Embora tenha sido o primeiro jogo da série que eu realmente consegui sentar com calma e entender o seu funcionamento, ele definitivamente virou o jogo para quando várias pessoas estão aqui em casa e eu quero jogar algo divertido com elas, mas não para me dedicar o tempo todo.

Mario Kart 8 (Wii U)

Mario Kart 8

Vai parecer estranho, mas a minha febre de Mario Kart 8 passou. Eu continuo achando ele um jogo incrível e de longe o melhor da série, ainda mais com adições como as 200cc, pacote de pistas e personagens novos, mas em comparação com ano passado eu o joguei em uma frequência bem menor, até por eu não ter conseguido formar um grupo de jogo tal qual rolava comigo em Mario Kart Wii.

Leia mais em: A nova "dorga" da Nintendo

Splatoon (Wii U)

Splatoon

Por outro lado, um título que para mim ganhou mais força esse ano foi Splatoon, que me proporcionou e ainda me proporciona muita diversão online, algo que não é muito do meu perfil. Confesso que um pouco disso foi devido a despedida das Splatfests no meio deste ano, eventos que aconteciam periodicamente dentro do jogo, mas é impressionante ver como mesmo assim a comunidade ainda continua ativa, sendo fácil encontrar partidas em qualquer um dos modos. As coisas melhoraram bastante também depois que eu assumi completamente a minha falta de habilidade com os dois direcionais analógicos e passei a jogar utilizando os sensores de movimento do GamePad.

Leia mais em: O jogo de colorir chamado Splatoon

Horizon Chase (Android)

Horizon Chase

De longe foi a melhor experiencia mobile que eu tive em muito tempo. Horizon Chase me pegou de tal forma que durante um bom tempo ele foi a única coisa que eu estava jogando, porque era a única coisa que eu queria jogar. Os controles dele são precisos de uma forma rara de se ver em jogos para celular, além de não exigir um hardware muito poderoso, o que é um conjunto não muito comum em jogos para esta plataforma, fora que ele sabe perfeitamente usar a nostalgia a seu favor, mas sendo um bom jogo por méritos próprios.

Leia mais em: A nostalgia saudável de Horizon Chase

Yoshi’s Woolly World (Wii U)

Yoshi’s Woolly World

Além de ser um jogo com um dos visuais mais fofos dos jogos, Yoshi’s Woolly World é um excelente jogo de plataforma como há muito tempo eu nao jogava. Ele é extremamente acessível para todos os tipos de jogadores, mas possuí fases realmente desafiadoras, em especial nos últimos mundos, que em alguns momentos me fizeram ter vontade de quebrar o meu GamePad ao meio.

Veja mais em: Vídeo Degustação: Yoshi’s Woolly World
Leia mais em: O mundo lanoso de Yoshi

Space Channel 5: Part 2 (PlayStation 2)

Space Channel 5 Part 2

Space Channel 5: Part 2 é aquele jogo que vai se repetir praticamente todo ano em minha lista de jogos, porque eu literalmente o amo! Ritmo é a mecânica que eu mais gosto em jogos e além de SC5P2 utilizá-la muito bem, toda a ambientação do jogo e a forma como ele é construído para funcionar como um grande musical faz com que seja impossível para mim escapar ao seu charme.

Leia mais em: Up, Down, Left, Right, Chu, Chu, Hey!

Metroid Prime (Trilogy) (Wii U)

Metroid Prime

A série Metroid é a minha predileta sobre todas as outras, por utilizar muito bem mecânicas de exploração e utilizar a solidão da protagonista como uma ferramenta forte na ambientação. Metroid Prime conseguiu transportar tudo isso de um ambiente 2D para o 3D de forma magistral, sendo provavelmente o primeiro jogo que me mostrou que o gênero de tiro em primeira pessoa pode ser algo além do que o tiroteio desenfreado, além de saber referenciar muito bem a série ao longo de sua história.

Zen Pinball 2 (Wii U)

Zen Pinball 2

Ao contrário de muitos, o meu contato com videogames durante a infância e adolescência se limitou a idas ao fliperama quando meu pai me levava, o que na época significava ir a algum bar. E algo que eu sempre via com muito fascínio eram as máquinas de pinball, embora na época eu não gostasse muito por considerar jogo de gente velha, o que no meu caso acabou se tornando verdade, pois hoje é algo que eu realmente gosto. Eu comprei Zen Pinball 2 para o meu Wii U há muito tempo, mas é um jogo que eu sempre gosto de tirar um tempo para jogar, sempre na mesa "Tesla", que é uma das poucas que eu tenho e apesar de saber o motivo, me orgulho de ser o detentor do recorde nacional na plataforma.

Assassin’s Creed IV: Black Flag (Wii U)

Assassin’s Creed IV: Black Flag

Black Flag foi o primeiro jogo da série Assassin’s Creed que joguei e provavelmente será o único por um bom tempo. Embora o inicio tenha me impressionado bastante e as batalhas navais tenham de fato me empolgado, a repetição da jogabilidade aliada a uma história que para mim é qualquer coisa, me fez perder totalmente o interesse no jogo, ao ponto de eu só o ter finalizado por algum senso estúpido de obrigação que tenho.

Leia mais em: Yo Ho Ho e uma garrafa de rum!
Leia mais em: Yo Ho Ho e uma baita ressaca

Pokkén Tournament (Wii U)

Pokkén Tournament

O lugar na minha vida de jogador que Super Smash Bros. for Wii U não conseguiu ocupar, Pokkén Tournament conquistou de maneira fácil. Para ser justo, boa parte do motivo é por eu não ter acesso a um jogo de luta como Street Fighter V, que obviamente está anos luz a frente de Pokkén, mas isso não tira o mérito dele. Só é uma pena que a versão para Wii U não esteja recebendo as constantes atualizações da versão para fliperamas, fazendo com que eu não tenha ânimo de jogá-lo tão frequentemente devido ao seu pouco conteúdo.

Veja mais em: Vídeo Degustação: Pokkén Tournament
Leia mais em: Os Pokémons Vão A Luta!

Metroid Prime 2: Echoes (Trilogy) (Wii U)

Metroid Prime 2: Echoes

Falar qual é o melhor jogo da nossa vida é sempre algo falho, uma vez que isso varia muito do momento em que estamos e nossa bagagem cultural, mas eu ainda gosto de colocar Metroid Prime 2 nesta posição. Ele consegue reunir todas as qualidades que constroem um bom Metroid, mas com uma identidade totalmente própria, sem precisar apelar para a nostalgia presente no primeiro título da série Prime, além de possuir um nível de dificuldade bem elevado, no bom sentido.

Watch_Dogs (Wii U)

Watch_Dogs

Eu não sou um jogador muito fã de jogos de mundo aberto nesse estilo, mas Watch_Dogs foi um que conseguiu me divertir. Eu entendo o motivo das duras críticas ao título em seu lançamento, na verdade eu concordo com a maioria delas, mas talvez por eu ter entrado no clima do jogo de maneira despretensiosa, as coisas fluíram mais facilmente e eu tenha conseguido aproveitar melhor algumas boas mecânicas que o título possuí.

Leia mais em: Vigiando os cachorros

Star Fox Zero (Wii U)

Star Fox Zero

Esse foi um título que eu acabei deixando passar batido aqui no site, mas prometo eventualmente falar sobre ele, mesmo que de forma tardia. De qualquer forma, Star Fox Zero ainda não é aquele que vai tirar Star Fox 64 do trono, mas também não é tão ruim quanto muitos dizem por aí. A verdade é que os seus controles, que mesclam sensores de movimento, segunda tela e controles tradicionais, não são muito diferentes de algumas outras experiências do Wii U, mas realmente errou em ser a única opção de jogo, que eu concordo que nesse caso funcionaria melhor de uma maneira mais tradicional. Ainda sim foi um título que aproveitei bastante, até porque ele realmente possuí boas fases, que infelizmente estão escondidas em atalhos só acessíveis após zerá-lo pela primeira vez.

Metroid Prime 3: Corruption (Trilogy) (Wii U)

Metroid Prime 3: Corruption

Quando as pessoas tentam defender Other M sob a justificativa de que queriam uma Samus mais humana, eu sinceramente só consigo pensar que ou elas não jogaram Metroid Prime 3 ou então não entenderam nada sobre ele. Embora ele seja na minha opinião o mais fraco da trilogia Prime, quebrando muitos conceitos que são pilares da série, com um foco maior na ação e narrativa, esse é de longe o título de toda a saga que mais mostra que a Samus não é uma caçadora de recompensas fria e sem sentimentos, com diversos momentos em que ela demonstra os seus limites físicos e psicológicos. O problema é que tudo isso é colocado de maneira sutil e os jogadores parecem ter um gosto mórbido por narrativas expositivas para que possam compreender os personagens. Vale destaque para a excelente implementação do Wiimote nas mecânicas do jogo.

The Legend of Zelda: Twilight Princess HD (Wii U)

Twilight Princess HD

Jogar novamente Twilight Princess acabou quebrando um pouco da magia que eu tinha a respeito desse jogo. Não que eu tenha descoberto nada de novo, eu só acho que os defeitos dele acabaram pesando mais com o tempo e o fato da versão em HD para o Wii U pouco ter acrescentado ao jogo, diferente de Wind Waker, acabou por contribuir com isso. Porém ainda é um título da série Zelda do qual eu gosto, existem momentos e batalhas realmente memoráveis e eu ainda considero Midna de longe a melhor parceira que Link ja teve, ao ponto de eu considerar ela a protagonista da história, com um desenvolvimento muito melhor do que o do jovem herói hyruliano.

Leia mais em: A princesa do crepúsculo

Monument Valley (Android)

Monument Valley

Monument Valley foi outra excelente experiência mobile que tive, embora menos intensa que Horizon Chase. Apesar da sua curta duração, os quebra-cabeças que ele apresenta são extremamente criativos e exigem bastante raciocínio espacial para serem concluídos.

Parappa the Rapper (PlayStation)

Parappa the Rapper

Parappa the Rapper é um daqueles jogos perdidos do primeiro PlayStation que eu não entendo ter ficado no limbo por tanto tempo, só voltando a dar as caras agora com o remaster para o PlayStation 4. De qualquer forma, para quem curte jogos de ritmo ele é um título perfeito, mas que exige um nível de precisão absurdo, além de um "bom ouvido". Embora seja uma aventura curtinha, é impossível não curtir a sua trilha sonora e querer jogá-lo várias vezes por conta disso.

Leia mais em: I Gotta Believe!

Um Jammer Lammy (PlayStation)

Um Jammer Lammy

Dá para considerar Um Jammer Lammy um Parappa the Rapper 1.5 e a bem verdade é que ambos os jogos são bem semelhantes, porém com temáticas diferentes e do qual eu gostei mais. Saem o rap e o microfone, entram o rock e a guitarra, em uma aventura maluca que passa por incêndios e shows no pós-morte, tudo para que a jovem e tímida Lammy consiga chegar a tempo de tocar em seu primeiro show de sua banda, MilkCan.

Leia mais em: My Guitar Is In My Mind!

Tokyo Mirage Sessions #FE (Wii U)

Tokyo Mirage Sessions #FE

Sendo o crossover entre Shin Megami Tensei e Fire Emblem, Tokyo Mirage Sessions #FE é a síntese do JRPG tradicional: personagens estereotipados e previsíveis, história baseada em um sentimento de amizade surreal, batalhas por turnos sem muita inovação e muito fan service. Mas apesar disso o jogo conseguiu me entreter o suficiente para que eu o tenha terminado sem maior esforço, além de possuir uma boa trilha sonora, ainda que de um gênero que não seja muito do meu gosto. Embora eu não conheça a série Fire Emblem muito a fundo, também achei que ele faz a sua homenagem de forma respeitosa, em especial no último capítulo.

Veja mais em: Vídeo Degustação: Tokyo Mirage Sessions #FE
Leia mais em: Teenage Pop Anime Idol Rpg: The Game

Rayman Origins (Wii)

Rayman Origins

Eu gosto muito desse jogo, mas tenho uma história pessoal com ele que acaba me desanimando um pouco de jogá-lo. Não que tenha rolado nenhum trauma, longe disso, mas é que ficou difícil reencontrar o fio da meada depois de anos com o save parado, o que eu até tentei remediar em 2016, mas sem muito sucesso. Vamos ver se em 2017 a coisa vai, até porque Legends já está me esperando no HD do Wii U.

Her Story (Windows / Steam)

Her Story

O Rafael de alguns anos atrás provavelmente estaria se contorcendo de ódio neste momento, mas felizmente o Rafael de 2016 teve uma das melhores experiências em jogos com foco em narrativa de todas jogando Her Story. Com uma mecânica extremamente simples e uma excelente atuação de Viva Seifert, Her Story me prendeu na cadeira com olhos vidrados na tela por cerca de duas horas incríveis, onde eu pude montar o quebra-cabeças que é a história da protagonista.

Leia mais em: A história dela

Rainy Day (Linux / itch.io)

Rainy Day

Infelizmente depressão é um transtorno ainda cercado de muito preconceito, onde a falta de empatia só dificulta a vida de quem passa por esse problema. Mas embora jogos não sejam a solução, ao menos eles podem servir para nos fazer entender um pouco melhor sobre como é o cotidiano de uma pessoa depressiva e Rainy Day faz isso de uma maneira bem simples, com a sensibilidade que o tema pede. Produção da game designer Thais Weiller (estúdio Miniboss) com base em suas experiências pessoais e contando com ilustrações de Amora B. (Towerfall), o jogo pode ser experienciado facilmente aqui mesmo pelo seu navegador de preferência totalmente de graça, bastando acessar o endereço thaisa.itch.io/rainy-day, com textos em inglês e português disponíveis.

Sonho de Jequi (Android)

Sonho de Jequi

Sonho de Jequi é um runner bem simples e bem feito do estúdio mineiro Tower Up Studios, o qual me foi uma grata surpresa durante a BGS 2016. O jogo tem como o ambientação o Vale do Jequitinhonha, região do estado de Minas Gerais que é assolada por grandes períodos de seca que castigam boa parte da população local, mas que possuí uma cultura riquíssima, o que é explorado no jogo através de sua sua direção de arte e principalmente nas músicas, cantadas por artistas da região. Além do mais, Sonho de Jequi também promove uma ação social ao recolher doações que são direcionadas a uma ONG local que constrói cisternas para que as famílias da região possam sobreviver, ação que felizmente vem tendo sucesso.

Leia mais em: Brasil Game Show 2016: Tower Up Studios
Leia mais em: Campus Party MG 2016: o sucesso do Sonho de Jequi

Shovel Knight (Wii U)

Shovel Knight

Apesar de ter comprado a versão física com muita empolgação, eu ainda não consegui dar a devida atenção a Shovel Knight. Não que eu tenha achada o título ruim, muito pelo contrário, eu apenas não me encontro na vibe dele no momento, mas pretendo remediar isto assim que possível, até porque o jogo vem recebendo diversas adições gratuitas até hoje.

The Legend of Zelda: Skyward Sword (Wii)

Skyward Sword

Ainda que jogar novamente Skyward Sword tenha realçado os seus defeitos tal como aconteceu com Twilight Princess, neste caso eu vi que ainda continuo gostando muito do jogo, em especial pela sua excelente jogabilidade com o Wiimote Plus, muito bem utilizada nas armas do jogo (melhor arco de todos) e nas batalhas contra os chefes. O romance adolescente de Link e Zelda embora bobo, é cativante o suficiente para que você se importe com os personagens, mas por outro lado, Fi se mostrou como uma das piores parceiras de Link devido a sua total falta de carisma e dicas óbvias.

Leia mais em: Fatie Os Bokoblins!

Pokémon Y (3DS)

Pokémon X & Y

Não, eu não comprei um 3DS, mas peguei um emprestado com um amigo junto com Pokémon Y, que eu não posso falar muito ainda por estar no começo, mas bem, é o bom e velho Pokémon de sempre. Embora eu não tenha jogado nenhum título desde a terceira geração no GameBoy Advance, Pokémon Y ainda me é um jogo extremamente familiar, sendo que eu não encontrei nenhuma dificuldade em jogá-lo, mesmo com a avalanche de mecânicas novas e tipos diferentes de pokémons. Falarei mais da minha experiência com ele aqui no site assim que terminá-lo.

---

Findada a minha humilde lista deixo aqui os meus (e nossos) agradecimentos à todos que nos acompanharam durante este ano com um desejo de feliz 2017, repleto de muita jogatina! Levantem os seus canecos para brindar o ano novo, depois peguem os seus controles e Vão Jogar!

---

Meme Gamer

Esta publicação faz parte do meme gamer "O que você jogou em 2016?", que foi organizado pelo sexto ano consecutivo pelo nosso grande parceiro e companheiro de buteco, Marvox. As publicações irão acontecer entre os dias 26/12/2016 e 09/01/2017, e todos estão convidados a participar através de seus sites, blogs, canais no YouTube, redes sociais ou seja lá mais aonde o coração de vocês mandar.

Não deixem também de conferir os demais participantes da edição deste ano:

Arquivos do Woo arquivosdowoo.com.br
Gamer Caduco gamercaduco.com
Gamerniaco gamerniaco.wordpress.com
Jogatinas Saudáveis youtube.com/vigiabr
Jornada Gamer youtube.com/jornadagamer
MarvoxBrasil marvoxbrasil.wordpress.com
Point Games Brasil pointgamesbra.blogspot.com.br
QG Master qgmaster.blogspot.com.br
Retiro da Jogatina - retirodajogatina.com.br
U-8Bits ulisses8bits.blogspot.com.br
Videogames com Cerveja vgscomcerveja.com.br

* Revisado em 29/12/2016 às 10:58:44

outras tags: Assassin’s Creed IV: Black Flag, Her Story, Horizon Chase, Mario Kart 8, Metroid Prime, Metroid Prime 2: Echoes, Metroid Prime 3: Corruption, Monument Valley, PaRappa The Rapper, Pokémon X & Y, Pokkén Tournament, Rainy Day, Rayman Origins, Shovel Knight: Shovel of Hope, Sonho de Jequi, Space Channel 5: Part 2, Splatoon, Star Fox Zero, Super Smash Bros. for 3DS & Wii U, The Legend of Zelda: Skyward Sword, The Legend of Zelda: Twilight Princess, Tokyo Mirage Sessions #FE, Um Jammer Lammy, Watch_Dogs, Xenoblade Chronicles X, Yoshi’s Woolly World e Zen Pinball 2

Compartilhe

Pin it


Leia também...



13 tagarelices já foram feitas!


e-mail  
nome  
localização  
site  
tagarelice   ativar o editor de texto desativar o editor de texto


E-mail Receba notificações para novas:     ok respostas      ok tagarelices      ok publicações

 

  • avatar de Minquis
    Minquis
    28/12/2016 às 15:14:40   localizacao Belo Horizonte
    Quando vi no face: "...Alguns até mesmo diriam que é uma lista um pouco Nitendista..."
    Eu não achei que a brincadeira era tão séria.

    Grandes jogos, da galera que postou a lista a sua é que eu já joguei menos.
    Já joguei Rayman Origins (Wii); The Legend of Zelda: Twilight Princess Wii (ainda não zerei, tenho que tomar vergonha e começar a jogar do zero); Watch Dogs (Xbox One) zerei e fiz bastante coisa no jogo, me diverti bastante com ele e não entendo o ódio foi criado contra este jogo; Assassin’s Creed IV: Black Flag eu zerei e também busquei quase todas as conquistas, não sou fui fã da serie Assassin’s Creed mais como este game está mais para uma história de pirata eu curti bastante.

    Agora Xenoblade Chronicles X (Wii U) eu sou afim de pelo menos conhecer, vi a degustação que rolou no you tube e achei bem maneiro. O ruim que não localizei outras game plays deste jogo com comentários em portugues na internet. Podia fazer um de cabo a rabo, do inicio ao fim para a gente heim heeee....

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      30/12/2016 às 13:46:59   localizacao Vespasiano - MG
      Eu realmente tenho preferência por consoles Nintendo, e nessa geração só tive grana para o Wii U até hoje, então o resultado está aí na lista. :P

      O lance do Watch_Dogs foi que a Ubisoft criou muita expectativa em cima antes do lançamento e nisso ele realmente decepcionou. Mas se você entra sem essa expectativa, de fato ele é um jogo ok.

      Cara, eu até faria uma série em vídeo sobre Xenoblade X, mas para isso eu teria que ter o equipamento adequado, da forma que eu gravo os vídeos hoje fazer algo assim é inviável. Guarda esse pedido aí por enquanto, no futuro nós vemos...

    Responda!
  • avatar de Gamer Caduco
    Gamer Caduco
    28/12/2016 às 18:37:32   localizacao SP
    Bom, vou manter a cretinice de 2016 e traduzir os nomes...

    Xenofobia Declarada X: legal que a parte da história dele aborda coisas interessantes, mas eu vou passar longe desse jogo! huahuauha
    Super Irmãos Chocolate para Sirene: não entendo este jogo, continuo igorando.
    Correndo de Kart Fazendo Quadradinho de Oito: o melhor da série, de fato. A gente precisava jogar algum dia online, mas do jeito que enferrujei, vou levar uma surra ridícula. Nem cheguei a jogar todas pistas em 200cc.
    SPA da Tinta: eita, jogando com sensor de movimento? Eu não consigo isso. Não que eu tenha jogado Splatoon alguma vez na vida, mas enfim...
    Horizonte Perseguido: fiquei de bater seus recordes, mas aí arrumei outro jogo pra jogar no celular. Na verdade, dois...
    Yoshi de Lã, a Coisa Mais Fofa do Mundo: tão fofo que eu não consigo nem zoar na tradução, preciso jogar urgentemente. Aceito de presente. E um Pro Controller, pra não quebrar o meu GamePad.
    Canal de Cinco Barras de Espaço - A Missão: eu nem sabia que tinha isso pra PS2, pena que o meu não tá lendo nada, senão experimentaria (depois de Phantasy Star Generation One em PT-BR).
    Encontrando o Primo no Metrô - A Trilogia: talvez um dia eu jogue, ainda mais sabendo que não tem tiroteio desenfreado.
    Fliperama De Boas: é estranho, mas é raro eu me apegar a um pinball "virtual". Nem cheguei a pegar esse jogo, mesmo ele tendo saído meio que na faixa pra PS3 e Wii U. Vc bebia enquanto jogava?
    O Cara que Matou o Apollo Creed - Desclassificado: todos temos esse senso estúpido de obrigação, o que faz a gente odiar ainda mais o jogo as vezes. Que nem meu caso com lastófus...
    Pokemongo de Lutinha: parece divertido, seria legal se não tivesse pokemongos...
    Deu Eco Quando Encontrei Meu Primo no Metrô: vc diz que é melhor jogo da vida, até dá curiosidade de conhecer, mas enfim...
    Assista Cachorros: nem eu sou fã de jogos de mundo aberto desse jeito. Passo...
    Zero Foda nas Estrelas: vc tentou, mas não me convenceu a deixar este jogo passar batido pela minha vidinha ridícula...
    Encontrando o Primo Corrupto no Metrô: cansei de puxar o saco da trilogia...
    A Lenda do Zelda - Edward Cullen (obrigado, Google): mimimi Zelda isso, mimimi Zelda aquilo... não vou jogar!
    Vale um Monumento: parece legal mesmo, mas passo por enquanto.

    Pausa. Sério, como é que eu vou traduzir Parappa the Rapper? Não, sérião? Pq vc jogou este jogo? Puta merda, viu? Bom, vamos ver o que sai.

    Pá Pá Pá Pá Páááá Papááááá (Esporte Espetacular): eu considero um pecado gamístico meu esse, não sei pq deixo no limbo também.
    Um Jamelão: tá porra, não conhecia. Vou experimentar algum dia! Bacana!
    Sessão de Japonesadas: me parece que isso vai me divertir também um bocado, algum dia quem sabe experimento?
    Origem do Homem Rei: começa saporra do zero e platina logo, sem dó! Vai, demorou! Esse vale a pena!
    História das Mina, pá: narrafael narrativa nãorra vourra jogarra esterra jogorra, pô!
    Aquela Música do Ice MC com a Alexia: poxa, bacana! Esse é um tabu que a socidade precisa quebrar mesmo, depressão. Complicado.
    Jequiti’s Runner: aparece propagandas do Silvio Santos nele?
    Guerreiro Ora Pá: putz, larga esses jogos de narrativa e platina logo essa bodega, tem dois jogos completinhos pra vc... eu finalizei hj mesmo pela segunda vez a campanha do Plague of Shadows, vou pros Challenges!
    A Lenda do Zelda - Céuspada: vai acabar essa lista de nintendices logo ou eu vou ter que abandonar o comentário no meio? kkkkkkkk
    Pokemongo Ípsulon: pelo visto não...

    Ah não, pera! Acabou! Ufa!
    Eu gostei da lista, embora ela tenha sido 75% previsível da sua parte! huahuahuahuahua
    Em breve sai a minha! Aí vc pode dar o troco e me xingar ferozmente!
    Fui! Bom 2017! \o/

    • avatar de João Roberto
      João Roberto
      28/12/2016 às 23:34:10   localizacao Apucarana - PR
      kkkkkkkkkkk teve jogo que eu tive que voltar pra saber do que você tava falando!! :)

      "O cara que matou o Apollo Creed!" kkkkkkkkkkkkk

      Puxa! Só de mencionar Ice MC já valeu a noite e a lista nem é minha!!!
    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      30/12/2016 às 14:47:48   localizacao Vespasiano - MG
      Çokorro! Hwa hwa hwa... deixa eu colocar o texto aqui do lado para não me perder...

      Daqui a pouco desativam os servidores de Mario Kart 8 e nós não vamos ter jogado ¬¬

      Eu também achei que não conseguiria jogar usando o sensor do GamePad, mas depois que acostumei, passei até a ser um jogador relevante nas partidas, rzs.

      Eu sou o campeão de Horizon Chase então? :P

      Eu não lembro se comentei na minha análise, mas esse jogo tem um bug se jogado sem o GamePad, ele fica dando umas travadas durante as fases. Vai ter que quebrar, digo, jogar com o GamePad mesmo.

      Hwa hwa hwa, genial o toque de "A Missão". Mas não tem muita desculpa, tem SC5P2 para PlayStation 3 e Steam também, e é bem baratinho.

      A trilogia Metroid Prime é muito boa, é tipo um jogo do Super Nintendo, mas em 3D. Mesmo o terceiro jogo só tem alguns poucos momentos onde há algum tiroteio, mesmo assim não chega nem perto de um COD da vida. Eu só não sei como fica o seu problema de motion sickness aí no meio, ele é um jogo muito de corredores claustrofóbicos.

      Hwa hwa hwa, quando eu era moleque meu pai ficava responsável por esta parte.

      Não entendi se você quer ou não jogar Star Fox Zero... ???

      Hwa hwa hwa, pior que se perigar esse Zelda tem um clima mais sombrio :P

      Monument Valley dá para zerar na volta de metrô para casa, deixa de ser velho caduco!

      Foi horrível essa do Esporte Espetacular...

      Nossa, começar Rayman Origins novamente do zero não rola, nem falta tanto para zerar, é mais preguiça mesmo.

      Hum, não que eu tenha visto, mas Sonho de Jequi tem propagandas, então não seria impossível...

      Cara, não quero me forçar com Shovel Knight, porque eu sei que é um jogo bom de um estilo que gosto, mas se não estiver no clima vou zerar por obrigação e vai ser uma merda. Uma hora clica e eu termino.

      Sobre Zelda:
      url imagem: vaojogar.com.br/tmp/1/imagens/pessoal/caduco-fa-zelda.png

      Pronto, daqui a pouco vou lá ler a sua, mwa hwa hwa.

    Responda!
  • avatar de sucodelarAngela
    sucodelarAngela
    29/12/2016 às 13:03:42   localizacao São Luís - MA
    Jogos que talvez eu nucna venha a jogar: lista do Tchulanguero. T-T

    Yoshi’s Wooly World <3

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      30/12/2016 às 14:50:42   localizacao Vespasiano - MG
      Nhá, exagerada! Tem um monte de coisa aí que tem como você jogar facilmente como o que você já tem, rzs.

    Responda!
  • avatar de Eduardo Farnezi
    Eduardo Farnezi
    05/01/2017 às 19:03:45
    Adoro jogos rítmicos também.
    Vergonhosamente me esqueci de todos os que joguei na minha postagem do MeMe desse ano.
    Rez e Space Channel 5 são obrigações anualmente!

    Bom post!

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      06/01/2017 às 16:00:37   localizacao Vespasiano - MG
      Putz, muita saudade de jogar REZ, eu pirei no Infinite para PSVR na BGS. Vou ver se descolo pelo menos a versão do PS2 depois.

    Responda!
  • avatar de Marvox
    Marvox
    10/01/2017 às 17:55:05   localizacao São Paulo/SP
    Ah Tchulanguero, precisa ficar lembrando de coisa ruim não. Mesmo com a crise econômica, o que não dá pra comprar, a gente joga na BGS hahaha!

    Já tinha visto a lista, sempre vejo os textos que o pessoal publica, a parte de comentar costumo deixar pro final. Mas vamos lá:

    Mario Kart 8 - Esse jogo é supremo do Wii U, quem sabe uma hora aparece uma oportunidade de jogar.

    Assassin’s Creed IV: Black Flag - Também foi o primeiro jogo da série que joguei lá em 2014, gostei bastante da experiência, mesmo ele sendo muito cansativo. Foi bom saber naquele momento que tudo que eu tinha aprendido em Prince of Persia, pude usar em AC4 e acredito que consiga usar em outros ACs (por que será né?).

    Watch_Dogs - Tenho ainda muito interesse por ele, não ligo para o que a "mídia" falou sobre. É um jogo que tem exploração, perseguição, combates que são interessantes, e fala de coisas que se prestar bem a atenção, faz qualquer um ficar paranóico.

    Rayman Origins - Peguei na promoção da Ubisofre do ano passado, jogarei este ano.

    Her Story - Tenho vontade de conhecer.

    Muito bom cara, mais uma vez valeu mesmo por participar do Meme Gamer! E 2017, BGS? Vamo aê!

    Grande abraço!

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      12/01/2017 às 15:27:11   localizacao Vespasiano - MG
      Difícil não lembrar viu cara, tá osso! Rzs.

      Eu confesso que estou atrasado em ler os outros textos, inclusive o seu, mas tá na fila. :P

      Mario Kart 8 é excelente, mas em 2016 ele realmente teve um peso muito baixo para mim, ao contrário dos anos anteriores;

      Watch_Dogs é ok, mas a mídia não está necessariamente errada, ele é realmente um jogo com muitos problemas e o hype da época de lançamento foi um fator a se considerar;

      E jogue Her Story, é muito bom!

      Cara, 2017 ainda está nebuloso, não faço ideia se irei a BGS, vamos ver, he he he.

      Abraço!

    Responda!
  • avatar de Cyber Woo
    Cyber Woo
    16/01/2017 às 01:11:29   localizacao Itu
    Gostei dessa sua lista, principalmente por conter muita coisa da Big N. OK, talvez não tenha curtido Watch Dogs, pois me fez dormir algumas vezes. Sério, adormeci com o controle na mão.

    No geral eu morro de vontade de jogar os exclusivos da Nintendo, hahahaha! De resto eu me diverti muito com Rayman Origins, acho um dos melhores jogos da franquia do personagem. Queria mais jogos como ele.

    Agora quanto ao Assassins Creed, infelizmente não consigo gostar. Acho aquele lance de voltar ao mundo real um puta quebra climax. Não sei se encararia novamente esse jogo, quem sabe.

    Olha, eu gosto desse jogos alternativos que tu apresenta, viu. Esse Her Story realmente parece bem legal. Eu ainda irei comprá-lo, mas coloquei em mente que preciso terminar tudo o que tenho lá no Steam e ainda não joguei, hahaha!

    Acho que é isso. Abraço, Tchulanguero!

    • avatar de Rafael "Tchulanguero" Paes
      Rafael "Tchulanguero" Paes
      17/01/2017 às 17:10:29   localizacao Vespasiano - MG
      Hwa hwa hwa, dormir jogando é foda.

      Eu entendo esse lance de descarregar a fila primeiro, estou querendo fazer isso esse ano também, mas por outro lado, Her Story leva só umas duas horas para jogar, nem atrapalha.

    Responda!
Acompanhe as tagarelices deste escrito por e-mail
e-mail  

       

fechar

Parceiros & Links

42|Gamer Caduco|http://gamercaduco.wordpress.com|Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.§52|Marvox Brasil|http://marvoxbrasil.wordpress.com|As formas mais variadas do universo dos games e vídeogames em um só lugar. Matérias, detonados, curiosidades, podcasts e vídeo-análises. Leia o Blog MarvoxBrasil e desperte o gamer em você!§61|Nação Cucamonga|http://nacaocucamonga.blogspot.com.br|A cultura do terceiro mundo esmagando a do primeiro.§47|Arquivos do Woo|http://arquivosdowoo.blogspot.com.br|De tudo um pouco na medida certa.§43|My Detonation|http://mydetonation.blogspot.com.br|O blog do grande Trevoso, sobre o que ele joga, jogou e quer jogar, com indicações de downloads e vídeos.§58|Videogames com Cerveja|http://www.vgscomcerveja.com.br|Videogames com Cerveja é um blog sobre games, cujo o principal objetivo é compartilhar experiências "videogamísticas" (tanto na jogatina quanto no colecionismo)! Então não espere encontrar muitas notícias ou reviews detalhados sobre games por aqui!
logo
Vão Jogar! - Um site que aborda a cultura dos videogames com seriedade e bom humor.
Vão Jogar! & TMS criados por Rafael "Tchulanguero" Paes - 2008 ~ 2017
topo rodapé